Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#57624
De acordo com o G1 notícias, a Justiça de São Paulo reduziu a pena do estudante que atropelou um ciclista, em março de 2013. A prisão foi substituída por serviços à comunidade. Diante disso, é nítido que essa situação se mostra problematizadora e alvo de imensos debates, haja vista que as penas no Brasil são completamente incoerentes ao que o indivíduo tenha cometido. Posto isso, torna-se primordial a análise dessa Justiça, de modo a levar em conta a estratificação de classes sociais e a falta de mais impunidade no sistema judicial brasileiro.
Em primeira análise, acerca da estratificação de classes sociais, cidadãos que fazem parte de classes médias e altas na sociedade, acabam sendo absolvidos de crimes graves, como o homicídio e o estupro, pois estes têm remunerações suficientes para bancar bons advogados, o que consequentemente faz com que a defesa use e abuse dos melhores argumentos possíveis para defender o seu cliente. Dessa forma, é válido destacar que o direito penal só é bem explorado por quem tem dinheiro, assim fazendo com que pessoas inocentes que estão sendo julgadas, porém sem condições financeiras o suficiente para pagar os honorários dos advogados, sejam presas sem nenhum direito de defesa de qualidade.
Ademais, a falta de mais impunidade nesse sistema também se faz presente em determinadas ocasiões. Como citado acima, o estudante que atropelou o ciclista teve sua pena reduzida e prisão substituída por serviços comunitários. Posto isso, torna-se indispensável o fato dessas pessoas não sofrerem as reais consequências que devem ser postas, visto que tirar a vida de uma pessoa é motivo o suficiente para que o indivíduo passe pelo menos quinze anos de prisão. Entretanto, essas penas alternativas deixam de ser justas quando descartam os direitos humanos, até porque, de acordo com a DUDH (Declaração Universal dos Direitos Humanos), ninguém será submetido à tortura, nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante. Todo ser humano tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecido como pessoa perante a lei.
Portanto, é necessário que o sistema de justiça no Brasil tome medidas um pouco mais severas, como aumentar a pena para esses cidadãos que cometem homicídios e estupros, sem soltá-los no mesmo instante, já que infelizmente é algo recorrente. Da mesma forma, melhorar também as condições carcerárias dentro dos presídios, pois mesmo quem chega dentro do sistema, sai pior do que entrou. Um laudo psicológico e conversas de um profissional pago pelo governo, em determinados dias da semana, é de extrema importância para que assim esses indivíduos possam se arrepender pelos seus atos e não voltar a praticá-los novamente.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#57626
De acordo com o G1 notícias, a Justiça de São Paulo reduziu a pena do estudante que atropelou um ciclista, em março de 2013, a prisão foi substituída por serviços à comunidade. Diante disso, é nítido que essa situação se mostra problematizadora < ser mais formal] e alvo de imensos debates, haja vista que as penas no Brasil são completamente incoerentes ao que o indivíduo tenha cometido. Posto isso, torna-se primordial a análise dessa Justiça, de modo a levar em conta a estratificação de classes sociais e a falta de mais impunidade no sistema judicial brasileiro.
* A contextualização aqui ficaria melhor como repertório no desenvolvimento
* Na introdução traga uma contextualização sobre o tema amplo = a justiça, o judiciário... para depois problematizar fechando o tema para o que quer desenvolver


Em primeira análise, acerca da estratificação de classes sociais, cidadãos que fazem parte de classes médias e altas na sociedade, acabam sendo absolvidos de crimes graves, como o homicídio e o estupro, pois estes têm remunerações suficientes para bancar bons advogados, o que consequentemente faz com que a defesa use e abuse dos melhores argumentos possíveis para defender o seu cliente. Dessa forma, é válido destacar que o direito penal < melhor se referir ao poder judiciário] só é bem explorado por quem tem dinheiro, assim fazendo com que pessoas inocentes que estão sendo julgadas, porém sem condições financeiras o suficiente para pagar os honorários dos advogados, sejam presas sem nenhum direito de defesa de qualidade.
* Fuja do senso comum, apresente repertório pertinente

Ademais, a falta de mais impunidade nesse sistema também se faz presente em determinadas ocasiões. [faltou conectivo] Como citado acima, o estudante que atropelou o ciclista teve sua pena reduzida e prisão substituída por serviços comunitários. Posto isso, torna-se indispensável o fato dessas pessoas não sofrerem as reais consequências que devem ser postas, visto que tirar a vida de uma pessoa é motivo o suficiente para que o indivíduo passe pelo menos quinze anos de prisão. Entretanto, essas penas alternativas deixam de ser justas quando descartam os direitos humanos, até porque, de acordo com a DUDH (Declaração Universal dos Direitos Humanos), ninguém será submetido à tortura, nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante. Todo ser humano tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecido como pessoa perante a lei.
* Siga a mesma estrutura nos dois parágrafos de desenvolvimento: apresentação do argumento + repertório + argumentação + arrematação
* Evite deixar o repertório no início em um parágrafo e no outro deixar o repertório no final. Faça os parágrafos na mesma estrutura e com argumentos e repertórios diferentes


Portanto, é necessário que o sistema de justiça no Brasil tome medidas um pouco mais severas, como aumentar a pena para esses cidadãos que cometem homicídios e estupros, sem soltá-los no mesmo instante, já que infelizmente é algo recorrente. Da mesma forma, melhorar também as condições carcerárias dentro dos presídios, pois mesmo quem chega dentro do sistema, sai pior do que entrou. Um laudo psicológico e conversas de um profissional pago pelo governo, em determinados dias da semana, é de extrema importância para que assim esses indivíduos possam se arrepender pelos seus atos e não voltar a praticá-los novamente.
* Na conclusão você não argumenta mais e nem traz fato novo
* Aqui você arremata o tema e apresenta a intervenção com os elementos: agente (cabe a quem? órgão tal) + ação (fazer o que?) + meio (por meio de que?) + finalidade (a fim de que?) + detalhamento de um desses elementos


Espero ter ajudado! :D

Em princípio, na série de filmes &qu[…]

A constituição federal de 1988 ,docu[…]

O ensino a distância, que antes era usado pr[…]

_zigmunt Baumam, sociólogo e filósof[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM