• Avatar do usuário
#83139
O filósofo Tomás de Aquino afirma que todos os individuos de uma sociedade democrática possui a mesma importância, além de direitos e deveres. Entretanto, nota-se que a ideia de Aquino não é efetivada na sociedade brasileira, haja vista que o acesso à garantia da cidadania não é respeitado. Isso ocorre, seja pela falta de exposição, seja pela omissão do Estado.
Verifica-se, nessa perspectiva, que o silenciamento da questão apresenta-se como problemática. Sob essa ótica, o filósofo Jurgen Habermas defende que a linguagem é uma verdadeira forma de ação. No entanto, o pensamento de Habermas é divergido com cenário vigente atual, uma vez que a ausência de campanhas e debates contribui fortemente para que substancial parcela da população sem documentos identificatorios – Certidão RG e CPF – seja invisibilizados em nossa sociedade. Dessa forma, torna-se evidente que essa baixa exposição da situação desses indivíduos é um fator determinante para o problema.
Ademais, destaca-se também a inércia estatal como contribuinte para a falta de acesso à cidadania. Nesse sentido, o filósofo John Locke afirma que os individuos de uma sociedade devem ceder sua confiança ao Estado que ,em contrapartida, deve garantir direitos básicos aos cidadãos. Porém, a ideia de Locke é constratada com a negligência governamental, visto que a falta de politicas públicas para garantir diretos básicos – saúde, educação, transporte e etc. – a brasileiros sem registro civil evidência o descaso do Estado. Desse modo, é indubitável que o negligenciamento Federal formenta ainda mais o esquecimento desses cidadãos.
Depreende-se, portanto, a necessidade de medidas para resolução dessas entraves. Para isso, cabe ao Ministério da Educação promover uma visibilidade nacional de individuos sem registro civil, por meio de campanhas publicitarias, que deverão ser feitas nas redes sociais - Instagram e Facebook - contando também com a presença de influenciadores digitais e representantes dos diretos humanos. Tal ação, terá o objetivo de que a situação de inumeros brasileiros sem documentos de identificação seja de amplo conhecimento popular. Paralelamente, é dever do Poder Publico intensificar o número de criações de registro indentificatorio por meio do aumento de saques moveis no Brasil. Com isso, será possível ter uma sociedade mais justa, tal como defendeu Tomás de Aquino.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

camille14 Caso você quiser, poderia corri[…]

gabrielgd33 Por favor, poderia corrigir e aval[…]

Aqui está a minha análise da sua red[…]

Desde o surgimento das grandes civilizaç&ot[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM