• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#83092
O livro "O quinze", da escritora brasileira Raquel de Queiroz, retrata a dificuldade vivida por uma família nordestina, a qual, devido à falta de recursos financeiros, não consegue registrar seus filhos no cartório. Fora do campo literário, observando o atual cenário nacional, nota-se a presença de obstáculos na garantia da cidadania e do registo civil como um desafio a ser combatido, semelhante à situação apresentada na obra. Nessa ótica, a desigualdade econômica, bem como a inércia estatal são consideradas fatores agravantes dessa problemática.

Diante desse cenário, é importante analisar a questão da disparidade financeira como impulsionadora desse impasse. Nessa perspectiva, conforme a Constituição Federal de 1988, é direito de toda a coletividade a garantia da cidadania. No entanto, embora seja um importante documento para a legislação brasileira, a norma não é executada, visto que as pessoas que não possuem recursos monetários, as quais, em sua maioria são negras e pardas, não conseguem adquirir o principal registro do cidadão: a certidão de nascimento. Consequentemente, sem a posse dessa documentação, essa parcela da sociedade são invisibilizadas não só pela população, mas, principalmente, pelo Estado, o que corrobora na impossibilidade de acessar os direitos sociais, como educação e lazer. Dessa forma, enquanto a desigualdade econômica for colocada em primeiro plano, o problema não será mitigado.

Ademais, é fundamental analisar a inoperância da máquina pública como perpetuadora desse entrave. Nesse contexto, segundo o pensador Thomas Hobbes, filósofo do período absolutista, é de responsabilidade do governo assegurar o pleno bem-estar do tecido social. Contudo, a teoria apresentada não é aplicada na prática, uma vez que, ainda que exista a lei n° 9 543, a qual tornou gratuito o registro de nascimento, é notório a ineficácia dessa lei e a pouca participação estatal no combate dessa problemática. Desse modo, é indispensável a colaboração governamental a fim de interromper o avanço do número de cidadãos sem suas devidas documentações.

Evidencia-se, portanto, a necessidade de uma intervenção de modo a sanar essa questão. Logo, cabe ao Poder Executivo - figura responsável pela aplicabilidade das leis no Brasil -, estimular a aplicação da lei n° 9543, por meio de eventos sociais, como mutirões comunitários. Essa ação que ocorrerá nas regiões mais carentes do país tem como finalidade assegurar a todos os cidadãos o direito à cidadania e ao registro civil e, assim, tirar essa temática da invisibilidade. Assim, situações semelhantes ao livro "O quinze" se restringirão somente a literatura.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 145

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 175

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 145

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 175

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 175

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#83093
Boa noite, gente. Tudo bem?
Ando meu sumido por aqui devido aos últimos dias, mas prometo voltar a ativa.
Se alguém puder corrigir minha redação eu agradeço desde já.

Boa sorte mo segundo dia!
@Jotaveh @eurodrigo @Tomazz @Heraldo
@Anna1 @RubiArtes
@Annazz @Odailson @xIsabellasz @xIsabellaxSz @EuDavila @Mylike @willoliveira @sousamariana @Pedrinhocar
#83122
Boa redação, Walace! Porém, o seu argumento relacionado à "disparidade econômica" fugiu um pouco da problematização necessária. A desigualdade de renda, com certeza, é um obstáculo pertinente a se destacar, mas não em relação ao adquirimento da certidão de nascimento como você mencionou. Isso, inclusive, foi contraposto no seu próximo desenvolvimento, o que deixa o seu projeto argumentativo, ainda mais, confuso.

Perceba:
"visto que as pessoas que não possuem recursos monetários, as quais, em sua maioria são negras e pardas, não conseguem adquirir o principal registro do cidadão: a certidão de nascimento."

Esse é um segmento de período do seu desenvolvimento 1. Nele, você demonstra, pelo menos na minha interpretação, que o problema está na falta de recursos monetários para a compra do registro, sendo que ele, nesse momento, é absolutamente gratuito a todos. Por isso, então, esse parágrafo tornou-se contraditório com o outro, o que implica redução de nota na C3.

Além disso, existem alguns problemas de C1: regência verbal, falha de estrutura sintática (ausência de elemento), algumas vírgulas impróprias e, também, colocação pronominal inadequada. Esses, pelo menos, foram os que notei.

Fora isso, parabéns pelo texto. Com certeza, a sua nota será muito boa e, inclusive, surpreendente. Estou na torcida pelo 900+! :D
#83129
@eurodrigo
Bom dia, amigo. Concordo com o que você falou sobre o D1, não era a minha primeira opção. Ia falar de invisibilidade social usando Djamila Ribeiro, mas a argumentação não estava fluindo e comecei a perder muito tempo na redação. Em relação a contradição com o D2, não me passsou pela cabeça no momento que eu escrevi, espero que os corretores sejam bonzinhos comigo kkkk.
C1 já é de praxe, ainda mais sob pressão.
Agradeço pelas suas correções durante essas semanas. Volto pra contar meu resultado quando sair as notas. Boa sorte!
A invisibilidade dos "cidadãos"

A invisibilidade decorrente da falta de registro c[…]

Para começar sua redação, &ea[…]

RubiArtes ,

Certo, muito obrigada!! Por nada!

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM