• Avatar do usuário
#82624
A renomada obra de arte mundialmente conhecida como "O Grito", produzida pelo pintor norueguês Edvard Munch, retrata um ser que carrega expressões de desolamento e medo. Trazendo-a para o contexto atual, tais expressões também estampam-se nas faces de grande parte da população brasileira, que devido a não possuirem nenhum registro que os incluam como cidadãos, precisam lidar com as consequências da invisibilidade civil, como o preconceito e falta de inclusão. A grande dificuldade de acesso á cidadania no Brasil ocorre devido a frequente negligência governamental e a mentalidade retrógrada da população.
O filósofo Zygmunt Bauman definiu como "Instituições Zumbis" aquelas que permanecem ativas, entretanto, não cumprem suas funções sociais. É notório que o Estado serve como importante exemplo dessa definição, visto que causa insatisfações no povo por não cumprir suas próprias leis de inclusão e faltar com a prática de recursos que garantem a integridade social de um indivíduo. Atualmente, de acordo com dados fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE), o número de brasileiros que não possuem certificação de nascimento ultrapassa 1 milhão, o que evidencia a inoperância do governo, que não produz investimentos que alterem essa realidade, como locais próprios para a produção de documentos essenciais, bem como o reconhecimento humano perante a lei.
Ademais, é fato que a população brasileira também é um fator contribuinte para o agravamento da problemática abordada, o que se exemplifica pelos pensamentos retrógrados que julgam à primeira vista os imigrantes e pessoas que não possuem estabilidade financeira, definindo-os como marginais e, por consequente, indignos de qualquer sinal de respeito e solidariedade. Esses preceitos costumam ser repassados por gerações, onde pais ensinam seus filhos a cometerem os mesmos julgamentos, enraizando dessa forma uma imagem que dificultará a integridade física e emocional dessas pessoas. A Declaração Universal dos Direitos Humanos evidencia que todos merecem o direito a saúde, moradia, alimentação, bem como o respeito de seus conceitos morais e éticos. Entretanto, a prática ocorre de forma distorcida, já que esses indivíduos que sofrem com a invisibilidade civil são frequentemente definidos por conceitos errôneos e excluídas do convívio social e do mercado de trabalho.
Visto o posto, medidas são necessárias para garantir o acesso à cidadania no Brasil. A começar pelo Governo Federal, que deve por meio de campanhas publicitárias e da mídia, propagar a importância de adquirir documentos pessoais que certifiquem a vitalidade de cada pessoa, e conscientizar a população a respeito de rever seus preceitos, a fim de que todos sejam vistos como cidadãos e tenham seus direitos garantidos perante a lei. Dessa forma, as expressões amedrontadas e desoladas permanecerão apenas no rumo artístico.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#82914
Isad0ra17 escreveu:A renomada obra de arte mundialmente conhecida como "O Grito", produzida pelo pintor norueguês Edvard Munch, retrata um ser que carrega expressões de desolamento e medo. Trazendo-a para o contexto atual, tais expressões também estampam-se nas faces de grande parte da população brasileira, que devido a não possuirem nenhum registro que os incluam como cidadãos, precisam lidar com as consequências da invisibilidade civil, como o preconceito e falta de inclusão. A grande dificuldade de acesso á cidadania no Brasil ocorre devido a frequente negligência governamental e a mentalidade retrógrada da população.
O filósofo Zygmunt Bauman definiu como "Instituições Zumbis" aquelas que permanecem ativas, entretanto, não cumprem suas funções sociais. É notório que o Estado serve como importante exemplo dessa definição, visto que causa insatisfações no povo por não cumprir suas próprias leis de inclusão e faltar com a prática de recursos que garantem a integridade social de um indivíduo. Atualmente, de acordo com dados fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE), o número de brasileiros que não possuem certificação de nascimento ultrapassa 1 milhão, o que evidencia a inoperância do governo, que não produz investimentos que alterem essa realidade, como locais próprios para a produção de documentos essenciais, bem como o reconhecimento humano perante a lei.
Ademais, é fato que a população brasileira também é um fator contribuinte para o agravamento da problemática abordada, o que se exemplifica pelos pensamentos retrógrados que julgam à primeira vista os imigrantes e pessoas que não possuem estabilidade financeira, definindo-os como marginais e, por consequente, indignos de qualquer sinal de respeito e solidariedade. Esses preceitos costumam ser repassados por gerações, onde pais ensinam seus filhos a cometerem os mesmos julgamentos, enraizando dessa forma uma imagem que dificultará a integridade física e emocional dessas pessoas. A Declaração Universal dos Direitos Humanos evidencia que todos merecem o direito a saúde, moradia, alimentação, bem como o respeito de seus conceitos morais e éticos. Entretanto, a prática ocorre de forma distorcida, já que esses indivíduos que sofrem com a invisibilidade civil são frequentemente definidos por conceitos errôneos e excluídas do convívio social e do mercado de trabalho.
Visto o posto, medidas são necessárias para garantir o acesso à cidadania no Brasil. A começar pelo Governo Federal, que deve por meio de campanhas publicitárias e da mídia, propagar a importância de adquirir documentos pessoais que certifiquem a vitalidade de cada pessoa, e conscientizar a população a respeito de rever seus preceitos, a fim de que todos sejam vistos como cidadãos e tenham seus direitos garantidos perante a lei. Dessa forma, as expressões amedrontadas e desoladas permanecerão apenas no rumo artístico.
Invisibilidade e registro civil

A despeito de todo progresso científico e h[…]

A despeito de todo progresso científico e h[…]

O caso da xenófoba no brasil

A xenofobia é um problema não so loc[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM