Avatar do usuário
Por Littlebrave
Quantidade de postagens
#125559
Segundo a Constituição Federal de 1888, todo cidadão brasileiro possui direito à educação. Entretanto, tal garantia se torna questionável ao observar a quantitativa ausência feminina em espaços educacionais. Tal mazela se relaciona à persistente imagem de que o papel da mulher é cuidar do serviço de domésticos e sua suposta incapacidade de exercer outra função social. Nesse contexto, forma-se indivíduos invisibilizados e, com suas vontades diminuídas, coagidos a viver priorizando outro alguém.
Em primeiro análise, verifica-se que a contínua desigualdade social é expressa diariamente no mercado de trabalho e no meio acadêmico, ambientes majoritariamente masculinos. Isso acontece, porque a mulher, desde o início da sua vida, foi direcionada à caminhos matrimoniais e às responsabilidades domésticas que os envolvem, tendo seu lado intelectual e financeiro menosprezado pela obrigatoriedade de cuidar do lar, um esforço lido como dever feminino, e nunca como um trabalho legítimo.
Ademais, segundo Albert Einstein "É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito enraizado". Sob essa ótica, torna-se clara a presença de pensamentos antiquados na sociedade hodierna que submetem a mulher a papéis vistos pelos homens como inferiores. Essa lógica se comprova em grande parte de famílias que, acolhem um indivíduo com necessidades físicas específicas, -seja um idoso ou uma Pessoa Com Deficiência- e transfere a responsabilidade de cuidado unicamente para a mãe ou irmã, sob a filosofia de que o homem possui deveres mais importantes, enquanto ela, criada para isso, deve ser solidária e assumir a função.
Depreende-se, portanto, a necessidade de combater o machismo estrutural e valorizar o trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil. Logo, faz-se necessário que o ministério do trabalho dissemine, em conjunto das redes midiáticas, por meio de palestras e campanhas, o pensamento de que a mulher deve ser remunerada pelas atividades informais que presta à família, a fim de reduzir a desigualdade social e o sentimento de invisibilidade recorrente de tal conjuntura. Além disso, é imprescindível que o Estado regulamentarize a presença feminina nas escolas. Assim a sociedade brasileira poderá gozar dos privilégios descritos na Constituição Federal.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Avatar do usuário
Por Littlebrave
Quantidade de postagens
#125563
@Higorvaz

@Mylike

@JoaoPedro72

@Lauany25

@isaroche

@Katsmoking

Corrijam p mim pfv?
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
2 Respostas 
98 Exibições
por Ibson55
0 Respostas 
46 Exibições
por Lucasbaly
0 Respostas 
46 Exibições
por Melooluiz
6 Respostas 
228 Exibições
por KelveSilva
0 Respostas 
109 Exibições
por Gustavo488
0 Respostas 
77 Exibições
por maza180
1 Respostas 
132 Exibições
por Clarinhaaaaa
0 Respostas 
483 Exibições
por NaclaraRod1
Desafios para o empreendedorismo feminino
por dudaduque8    - In: Outros temas
0 Respostas 
96 Exibições
por dudaduque8
1 Respostas 
76 Exibições
por DanHermida

A constituição federal de 1988, docu[…]

[b][/b]De modo geral, captamos que a falta de empr[…]

studymalus

Inegavelmente, a segurança das crianç[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM