Avatar do usuário
Por annjoluill
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#119074
A intolerância religiosa é um termo que se refere à crime que são cometidos as pessoas por possuirem uma religião diferente. Nos dias atuais, é legalmente aceito no Brasil a liberdade de culto e a Constituição da República Federativa do Brasil vem fazendo o papel de contrato social estabelecendo limites entre as liberdades humanas. Mas, ainda assim, acontece casos e mais casos de intolerância religiosa no país e tudo isso é consequência do papel da religião na formação dos países.

Em primeiro lugar, o papel da religião na formação dos Estados Unidos fez com que, de início, a intolerância religiosa fosse menor. Em 1620, chega um grupo de imigrantes que estavam fugindo da intolerância religiosa da Europa, conhecidos como "pais peregrinos" vão se abrigar numa região ao norte da Nova Inglaterra formando uma sociedade pacífica e sendo o berço da democracia no mundo. Os protestantes que chegaram na américa tiveram um ideal pacífico com os moradores já presentes na região, os índios.

Em segundo lugar, é a situação do Brasil e toda a sua história de mistura cultural que foi formada desde a colonização até hoje. Para a Igreja Católica do séc. XIV, os africanos precisavam ser escravizados pois eram pecadores, possuiam deuses diferentes e até a sua cor entrava "na conta". Essa ideia preconceituosa inflamou dois tipos de preconceitos, um deles a intolerância religiosas, foi daí que começou a perseguição dos cristãos à religiões de matrizes africanas.

Diante do exposto, pode-se concluir que a intolerância religiosa e um fato antigo, de um lado nos EUA a união pacifica e do outro a forma agressiva que até hoje é presente no Brasil quando se trata desse tema. Já existe medidas juticiais que colocam atos de intolerância religiosa como crime, mas só isso não é capaz de resolver o problema.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

A Constituição Federal de 1988 assegura a todos os[…]

O artigo 4 da Declaração Universal dos Direitos Hu[…]

alguém poderia por favor corrigi-la? @Lauany25 @M[…]

O programa televisivo "Catalendas" con[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!