• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#50927
“Utopia”, livro de Thomas More, retrata um cenário de total perfeição da sociedade, dada a ausência de conflitos interpessoais. Contudo, a ficção situa-se distante da realidade, devido às má situação em que se encontra a infraestrutura do transporte no Brasil. É válido afirmar-se que a problemática, além de interferir no fator econômico estatal, desponta no decréscimo da qualidade de vida popular do país.

Em primeiro lugar, é notório que a questão interfere diretamente na economia do Estado. Isto porque, uma vez que as vias utilizadas para transações comerciais desfrutam de uma baixa qualidade e manutenção, há um aumento desnecessário nos custos logísticos, o que gera um empecilho no bom rendimento da circulação comercial e de capital no Brasil. Desse modo, faz-se mister que o Estado, responsável pelo controle financeiro do país, posicione-se ativamente para solucionar o impasse supracitado.

Segundamente, é visível como a má infraestrutura do transporte brasileiro atinge a qualidade de vida da população. Conforme o website “Ilos”, 61% de toda a organização de vias no Brasil são rodoviárias. Dessa forma, infere-se que a existência de múltiplos tipos de automóveis em uma mesma forma de passagem de transportes é fator para uma mobilidade urbana mais difícil, o que acaba resultando em gastos supérfluos de dinheiro e tempo na locomoção, além de uma maior exposição do indivíduo a doenças devido às aglomerações, culminando em uma baixa na qualidade de vida. Sendo assim, nota-se a urgência da discussão sobre alternativas para a superação de tão decisória adversidade para o bem-estar público.

Diante do exposto, fica nítida a necessidade de intervenções que resolvam esses obstáculos. Então, demanda-se que o Ministério da Economia, por meio de suas diretrizes voltadas ao desenvolvimento infraestrutural do Brasil, crie um projeto de melhoria das vias de transportes, agindo em todas as cidades, para que haja um descongestionamento da circulação econômica e comercial. Ademais, é fulcral que as mídias, através de propagandas, promovam campanhas que incentivem a adesão de bicicletas como meio de transporte, para que a mobilidade urbana seja melhor facilitada a longo prazo. Por fim, espera-se que a proposta possa frear a questão da infraestrutura do transporte vigente no Brasil, aproximando, assim, cada vez mais a realidade atual da apresentada em “Utopia”.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#50994
O “Utopia”, livro de Thomas More, retrata um cenário de total perfeição da sociedade, dada a ausência de conflitos interpessoais. Contudo, a ficção situa-se distante da realidade, devido às má situação em que se encontra a infraestrutura do transporte no Brasil. [faltou conectivo] É válido afirmar-se que a problemática, além de interferir no fator econômico estatal, desponta no decréscimo da qualidade de vida popular do país.

Em primeiro lugar, é notório que a questão interfere diretamente na economia do Estado. Isto porque, uma vez que as vias utilizadas para transações comerciais desfrutam de uma baixa qualidade e manutenção, há um aumento desnecessário nos custos logísticos, o que gera um empecilho no bom rendimento da circulação comercial e de capital no Brasil. Desse modo, faz-se mister que o Estado, responsável pelo controle financeiro do país, posicione-se ativamente para solucionar o impasse supracitado.
* Parece que ficou no senso comum, procure comprovar o que se fala

[melhorar conectivo] Segundamente, é visível como a má infraestrutura do transporte brasileiro atinge a qualidade de vida da população. Conforme o website “Ilos”, 61% de toda a organização de vias no Brasil são rodoviárias. Dessa forma, infere-se que a existência de múltiplos tipos de automóveis em uma mesma forma de passagem de transportes é fator para uma mobilidade urbana mais difícil, o que acaba resultando em gastos supérfluos de dinheiro e tempo na locomoção, além de uma maior exposição do indivíduo a doenças devido às aglomerações, culminando em uma baixa na qualidade de vida. Sendo assim, nota-se a urgência da discussão sobre alternativas para a superação de tão decisória adversidade para o bem-estar público.

[faltou conectivo] Diante do exposto, fica nítida a necessidade de intervenções que resolvam esses obstáculos. Então, demanda-se que o Ministério da Economia, por meio de suas diretrizes voltadas ao desenvolvimento infraestrutural do Brasil, crie um projeto de melhoria das vias de transportes, agindo em todas as cidades, para que haja um descongestionamento da circulação econômica e comercial. Ademais, é fulcral que as mídias, através < prefira outros termos] de propagandas, promovam campanhas que incentivem a adesão de bicicletas como meio de transporte, para que a mobilidade urbana seja melhor facilitada a longo prazo. Por fim, espera-se que a proposta possa frear a questão da infraestrutura do transporte vigente no Brasil, aproximando, assim, cada vez mais a realidade atual da apresentada em “Utopia”.
* Intervenção completa
#51043
@Macana, Sim, é a primeira que está completa mesmo, porque a segunda você generalizou "mídias" e se resume a conscientização, não seria bom focar nela, só serve como bônus mesmo. Na verdade daria pra você resumir e acoplar na primeira, só sugerindo conscientização também, não precisaria estruturar duas intervenções completas. Só uma basta e a outra pode ficar incompleta que não tem problema.
#51068
Oii, desculpa pela demora. Aqui está sua correção :)

Introdução

“Utopia”, livro de Thomas More, retrata um cenário de total perfeição da sociedade, dada a ausência de conflitos interpessoais. Contudo, a ficção situa-se distante da realidade, devido à* má situação em que se encontra a infraestrutura do transporte no Brasil. É válido afirmar* que a problemática, além de interferir no fator econômico estatal, desponta no decréscimo da qualidade de vida popular do país.

Boa introdução, mas tome cuidado pra não esquecer dos conectivos.

Desenvolvimento I

Em primeiro lugar, é notório que a questão interfere diretamente na economia do Estado. Isto porque, uma vez que as vias utilizadas para transações comerciais desfrutam de uma baixa qualidade e manutenção, há um aumento desnecessário nos custos logísticos, o que gera um empecilho no bom rendimento da circulação comercial e de capital no Brasil. Desse modo, faz-se mister que o Estado, responsável pelo controle financeiro do país, posicione-se ativamente para solucionar o impasse supracitado.

Sua argumentação e estruturação é ótima, mas recomendo usar dados que comprovem sua tese.

Desenvolvimento I

Segundamente, > esse conectivo não existe é visível como a má infraestrutura do transporte brasileiro atinge a qualidade de vida da população. Conforme o website “Ilos”, 61% de toda a organização de vias no Brasil são rodoviárias. Dessa forma, infere-se que a existência de múltiplos tipos de automóveis em uma mesma forma de passagem de transportes é fator para uma mobilidade urbana mais difícil, o que acaba resultando em gastos supérfluos de dinheiro e tempo na locomoção, além de uma maior exposição do indivíduo a doenças devido às aglomerações, culminando em uma baixa na qualidade de vida. Sendo assim, nota-se a urgência da discussão sobre alternativas para a superação de tão decisória adversidade para o bem-estar público.

Gostei bastante do seu segundo desenvolvimento, você consegue problematizar bem o tema de forma organizada e também utilizou de dados para afirmar o que você está dizendo. Também não consegui identificar erros de ortografia aqui, além do equívoco com o conectivo. Muito bom, parabéns :)

Conclusão

Diante do exposto, fica nítida a necessidade de intervenções que resolvam esses obstáculos. Então, > achei que esse conectivo ficou meio desconexo.. acho que se você tivesse usado conectivos conclusivos como "desse modo" ficaria melhor demanda-se que o Ministério da Economia, por meio de suas diretrizes voltadas ao desenvolvimento infraestrutural do Brasil, crie um projeto de melhoria das vias de transportes, agindo em todas as cidades, para que haja um descongestionamento da circulação econômica e comercial. Ademais, é fulcral que as mídias, através de propagandas, promovam campanhas que incentivem a adesão de bicicletas como meio de transporte, para que a mobilidade urbana seja melhor facilitada a longo prazo. Por fim, espera-se que a proposta possa frear a questão da infraestrutura do transporte vigente no Brasil, aproximando, assim, cada vez mais a realidade atual da apresentada em “Utopia”.

Ótima proposta de intervenção.

Bons estudos <3

A Constituição Federal, norma de mai[…]

Sua redação está maravilhosa[…]

Acesso ao cinema

Segundo o Artigo 215 da Constituição[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM