Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#38118
De acordo com Constituição de 1988, a segurança pública é um direito civil fundamental que deve ser garantido pelo Estado. Na prática, entretanto, tal medida não é devidamente respeitada, devido à formação de policiais com ideais preconceituosos e por conta da falta de investimentos governamentais, fatores que dificultam uma efetiva segurança pública no Brasil.
Em primeira análise, é de suma importância que as academias policiais reforcem a ideia de que, independente da cor, todos devem ter segurança garantida e de que é preciso analisar a situação antes de agir, visando evitar casos como o do João Pedro, adolescente negro morto durante uma operação policial. Tal fato não é uma situação isolada, visto que diversos seriados televisivos, como Brooklyn 99, buscam denunciar a violência sofrida por afrodescendentes durante abordagens policiais. Na série em questão, o sargento Jeffords quase é preso por estar andando em um bairro nobre que, de acordo com o oficial, não é um local onde uma pessoa de cor teria condições de morar e, portanto, sua presença ali era motivo suficiente para ser detido.
Além disso, a quantidade de recursos destinados à segurança do tecido social influencia diretamente em sua efetividade, pois garante um maior número de patrulhas em determinados horários e regiões onde a criminalidade é alta. De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2016, apenas 1,5% do PIB brasileiro é destinado à proteção da população, sendo que na França, país muito menor em área e em número de habitantes, os investimentos são quase os mesmos – 1,7% do PIB francês – fator que comprova o descaso do Estado com a vida da nação.
Dessa forma, é necessário que o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), junto dos responsáveis pelas academias policiais, reformule o cronograma de aulas, acrescentando matérias de abordagem policial, nas quais o estereótipo do afrodescendente seria modificado através de debate de casos e palestras, com intuito de diminuir o número de situações como as de João Pedro e do sargento Jeffords. Além disso, é preciso a revisão da distribuição dos recursos com o auxílio do ministro do MJSP, para que a segurança civil não fique em segundo plano. Com tais medidas, será possível garantir a segurança pública de maneira efetiva no Brasil, como prevê a Constituição.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Lamounier , oi! Que confusão hein kkkkk, i[…]

Então ,para a introdução, in[…]

Geralcinoj muito obrigada pela avaliaç&at[…]

Negligência gera desinformação[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM