• Avatar do usuário
#81712
A produção seriada “you”, veiculado a plataforma Netflix, aborda o drama da personagem “Beck” ao ser perseguida por um admirador psicopata, que utiliza das redes sociais para alimentar uma obsessão tóxica de um relacionamento com a garota. De maneira análoga a isso, a narrativa embora fictícia, representa facilmente os impactes do uso das tecnologias na violação de privacidade dos brasileiros, já que, como a protagonista da obra, esses se encontram vulneráveis frente a privacidade na internet. Nesse prisma destaca-se, a objetificação dos indivíduos nas redes, como também a fragilidade das leis de conduta.


Em primeira análise, evidencia-se que por conta dos avanços tecnológicos, atos violentos como a perseguição digital, que relativiza a privacidade, começou a ser naturalizada perante a carência empática de corpo social. Sob essa óptica, a série “MR. Robit”, alerta os perigos de internet, assim como o personagem Elliot, que trabalha como engenheiro de segurança durante o dia e como hacker. Vigilante durante a noite, isso, afim de encontrar informações como senhas e fotos pessoais, apenas baseado em postagens, mas redes sociais. Consoante a isso, atos considerados comuns como o de publicar o dia e dia nas mídias, faz com que situações perigosas como a relatada na série, façam parte do cenário atual.


Ademais, apesar da existência de leis, como a de contravenções penais, o cenário cibernético ainda conta com a fragilidade e falibilidade da mesma. Desse modo, criminosos que violam a privacidade digital segundo a lei, quando identificados, cumprem pena de quinze dias a dois meses. Sendo assim, vítimas que sofreram abuso de privacidade digital são dificilmente saciadas pela justiça, uma vez que a possibilidade de identificação de tais criminosos são restritas, dado que a tela de um celular ou computador se torna impenetrável, quando se trata de fazer o trabalho contrário, o de encontrar o criminoso.


Depreende-se, portanto, a adoção de medidas que venham conter os impactos das tecnologias na violação da privacidade. Por conseguinte, cabe ao Ministério da Comunicação fazer campanhas, através de médias televisivas sobre os impactos prejudiciais para a própria segurança, que a objetificação nas redes pode causar. Ademais, cabe ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, a aplicação de leis mais rígidas, bem como a utilização dos próprios hackers detidos, como meio de encontrar outros criminosos fazendo o mesmo serviço. Somente assim, se alcançará a médio e a longo prazo um cenário virtual mais seguro na sociedade brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A despeito de todo progresso científico e h[…]

O caso da xenófoba no brasil

A xenofobia é um problema não so loc[…]

De acordo com a Declaração Universal[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM