Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
Por Ingrydy
#37597
Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante as todos os indivíduos o direito a Educação e bem-estar social. Conquanto o Hábito de Consumo no Brasil impossibilita que essa parcela da população desfrute desse direito universal na prática. Nessa perspectiva, esses desafios devem ser superados de imediato para que uma sociedade integrada seja alcançada.
A educação é o fator principal no desenvolvimento de um País. Hodiernamente, ocupando a nona posição na economia mundial, seria racional acreditar que o Brasil possui um sistema público de ensino eficiente. Contudo, a realidade é justamente o oposto e o resultado é claramente refletido na falta da educação financeira, que faz com que as pessoas criem o hábito de fazer compras desnecessárias sem o padrão financeiro suficiente para adquirir tal objeto. Diante do exposto, sabe-se que é necessário promover uma solução para a problemática.
Faz-se mister, ainda salientar os padrões sociais como impulsionador do consumismo desnecessário. De acordo com Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, a falta de solidez na relações sociais, políticas e econômicas é a característica da “modernidade líquida” vivida no século XXI. Diante de tal contexto, é nítido que a sociedade está tentando se encaixar num padrão no qual não será possível chegar, sem que esse conjunto trabalhe junto. Logo, evidencia-se a necessidade da quebra de padrões impulsionados pela sociedade.
Infere-se, portanto, que ainda há entraves para garantir a solidificação de políticas que visem a construção de um mundo melhor. Dessa maneira, urge que é preciso promover campanhas de equilíbrios para os valores sociais, também é viável e eficiente o investimento na educação financeira, levando a existência de matérias como Educação Financeira Pessoal nas escolas públicas/privadas. Dessa forma, o problema vivenciado será gradativamente erradicado no País.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#37613
Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante as a todos os indivíduos o direito à educação e ao bem-estar social. Conquanto o hábito de consumo no Brasil impossibilita que essa parcela da população desfrute desse direito universal na prática. Nessa perspectiva, esses desafios devem ser superados de imediato para que uma sociedade integrada seja alcançada.


A educação é o fator principal no desenvolvimento de um País. Hodiernamente, ocupando a nona posição na economia mundial, seria racional acreditar que o Brasil possui um sistema público de ensino eficiente. Contudo, a realidade é justamente o oposto oposta e o resultado é claramente refletido na falta da educação financeira, que faz com que as pessoas criem o hábito de fazer compras desnecessárias sem o padrão financeiro suficiente para adquirir tal objeto. Diante do exposto, sabe-se que é necessário promover uma solução para a problemática.


Faz-se mister, ainda salientar os padrões sociais como impulsionador do consumismo desnecessário. De acordo com Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, a falta de solidez na relações sociais, políticas e econômicas é a característica da “modernidade líquida” vivida no século XXI. Diante de tal contexto, é nítido que a sociedade está tentando se encaixar num padrão no qual não será possível chegar, sem que esse conjunto trabalhe junto. Logo, evidencia-se a necessidade da quebra de padrões impulsionados pela sociedade.


Infere-se, portanto, que ainda há entraves para garantir a solidificação de políticas que visem a construção de um mundo melhor. Dessa maneira, urge que é preciso promover campanhas de equilíbrios para os valores sociais, também é viável e eficiente o investimento na educação financeira, levando a existência de matérias como Educação Financeira Pessoal nas escolas públicas/privadas. Dessa forma, o problema vivenciado será gradativamente erradicado no País.
Drogas ilícitas na sociedade

No que concerne as drogas ilícitas na socie[…]

Mobilidade urbana

A mobilidade urbana do município de S&atild[…]

jherodrigues , como assim a minha nota foi essa […]

:) Sua nota ficou 780! Espero ter ajudado! Obr[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM