• Avatar do usuário
#82558
A plausibilidade de uma guerra

A história da sociedade em que vivemos, como um todo, tem um passado predominantemente trágico. As guerras foram, em sua maioria, as responsáveis pelos problemas que o mundo assisu, sendo um exemplo afamado a Segunda Guerra Mundial e o regime nazista liderado por Adolf Hitler. Mas o que muitos não percebem, é o fato de que ainda existem conflitos armados em andamento: é quase como uma herança pretérita que persiste no presente, angindo pessoas inocentes, por vezes prejudicando todo um tecido social e o âmbito de diversos países. Mas a pergunta é: isso é plausível, considerando que estamos no século XXI e os recursos, embora mal distribuídos, são idôneos para o sustento de todos?

Uma guerra, por si só, não pode ser compreendida, pois consiste num conflito, quase sempre armado e, portanto, resultando em genocídio. Mas quando se busca descobrir o propósito para a existência desse conflito, podemos concluir se ele é jusficável ou não. Reflita: o assassino de um genocida é benemérito? A única resposta para uma reflexão como esta é outra reflexão, pois, se o assassino mata o genocida por legíma defesa, é justo, mas, se mata por vingança, é ilícito.

Na situação em que o assassino mata por legíma defesa, podemos espelhar nesse cenário as guerras onde um grupo ataca o outro para se defender, por melhores condições de vida ou por liberdade, e essa, por sua vez, tem como exemplo famoso o genocídio de judeus a comando de Adolf Hitler. Nesse caso, diversos soldados nazistas sucumbiram diante do grupo de países conhecidos como Aliados, que na realidade atacaram por um movo nobre, jusficável e, finalmente, benemérito.

Na situação em que o assassino mata o genocida por vingança, podemos encaixar parcialmente as guerras promovidas por movos ilógicos, como intolerância religiosa, racial, etc. Sem deixar de citar os conflitos em que os grupos envolvidos lutam por um território ou por uma riqueza, por exemplo. Nestes casos, a guerra não é plausível e, portanto, de caráter ignóbil.

O desfecho da reflexão feita, na verdade é muito mais miserável do que aparenta: trata-se de uma questão onde há o óbito de seres humanos, inocentes ou não. A ulmação deste quesonamento é que a guerra deve sempre ser evitada, mas, quando não há lógica por trás do movo pelo qual uma nação está atacando a outra, a luta é uma forma absoluta de defesa.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 40

Você atingiu aproximadamente 20% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio precário da modalidade escrita formal da língua portuguesa, de forma sistemática, com diversificados e frequentes desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita. A redação, neste nível, é elaborada com estruturas linguísticas rudimentares, que, embora se configure minimamente como um texto, apresenta graves problemas de pontuação, de grafia e de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula de forma mediana as partes do texto com inadequações ou alguns desvios e apresenta repertório pouco diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 40

Você atingiu aproximadamente 20% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante apresenta proposta de intervenção vaga, precária, frágil, superficial, ou relacionada apenas ao assunto, de forma tangencial ao tema, isto é, sem se ater ao recorte temático solicitado.

Segundo a Declaração Universal dos D[…]

"O mais escandaloso dos escândalos &eac[…]

Redação ENEM 2021

Na obra utopia do escritor inglês Thomas Mor[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM