• Avatar do usuário
#64864
No Brasil a educação sexual ainda é um assunto pouco comentado nas escolas e nos eixos familiares, por ser visto com maus olhos pela parte mais conservadora do país. Esse preconceito é sustentado pela ideia de que a educação sexual estimularia os jovens a iniciarem uma vida sexual prematura, resultando em uma possível gravidez indesejada e em alguns casos a contaminação com DSTs, como a AIDS. Todavia, sabe-se que esse assunto visa o contrário, procurando informar sobre os perigos e responsabilidades que uma relação sexual traz.
Antes de tudo, é de senso comum que os jovens estão relacionando-se sexualmente cada vez mais cedo e de forma irresponsável, como consequência o índice de adolescentes grávidas e jovens portadores de DSTs aumentam a cada ano. Nesse cenário, a educação sexual torna-se uma solução mais viável e necessária, porém para criar jovens conscientes é preciso educa-los desde cedo.
De modo geral, a puberdade começa a se manifestar entre os 10 e 12 anos, é nessa fase que os futuros adolescentes começam a ter curiosidades sobre a sexualidade, identidade de gênero e relações sexuais. Dessa forma, nota-se a necessidade de explicar não só essas questões, mas também explicar como se concientizar sobre elas. Assim evitando um futuro sexo desprotegido, uma possível gravidez e uma possível contaminação de DSTs, pois eles foram educados desde cedo sobre suas responsabilidades.
A fim de resolver esses problemas, as escolas deveriam (com a supervisão do MEC) colocar educação sexual nas matrizes curriculares, como uma nova matéria ou dentro de outra matéria já existente, como a "biologia" a partir do ensino fundamental entre o 8° e 9° ano, pois os estudantes desses anos já estariam entrando na puberdade. Dessa forma, no ensino médio o assunto seria somente reforçado e mais detalhado, pois os estudantes já teriam uma base. Desse modo, o número de adolescentes tornando-se pais diminuirá junto com o índice de jovens com DSTs.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 80

Você atingiu aproximadamente 40% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas desorganizados ou contraditórios e limitados aos argumentos dos textos motivadores apresentados na proposta de redação.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 80

Você atingiu aproximadamente 40% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante apresenta repertório limitado de recursos coesivos e articula as partes do texto de forma insuficiente, com muitas inadequações, o que compromete a organização das ideias.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 60

Você atingiu aproximadamente 30% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma insuficiente, proposta de intervenção relacionada ao tema, sem clareza, ou não articulada com a discussão desenvolvida no texto.

#64866
Sobre sua redação: a introdução está boa, mas falta uma superioridade de qualidade na sua tese e na apresentação do tema ( é muito importante que sua introdução apresente o tema, para maior esclarecimento do autor)
Desenvolvimento : Em geral toda sua redação apresentou repetições de palavras (tente evitar), seus argumentos são muito categóricos no senso comum. tente apresentar danos, repertório cultura e historio.
Conclusão: O uso das aspas em biologia está errada, não foi preciso. sua conclusão, houve muitos dados da puberdade errados, que na conclusão podem não apresentar melhoria. Você poderia usar meios públicos e a leis judiciais para alimentar sua conclusão. É muito importante lembrar em retornar a sua tese no final.

Segundo o filósofo e matemático fra[…]

zgabiruLGD , Disponha!

Oiii alguém poderia corrigir minha reda&cc[…]

A fome em período de pandemia

Fome, palavras que para muitas pessoas trazem sent[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM