• Avatar do usuário
#76889
Favelas ou comunidades, como surgiram? Quando pensamos nas favelas atuais, percebemos que elas são o reflexo dos últimos momentos do Brasil como colônia. O fim da Guerra do Paraguai e a escravatura não possuíram, de fato, suas promessas cumpridas: inclusão social e moradias, que fizeram a minoria procurar por si, locais para viverem, os quais eram responsabilidade do Estado. Apesar de reconhecermos fatores que levam determinada população a ter somente as comunidades para viverem, ainda é possível ver ações estatais que geram as contínuas e injustas discrepâncias entre cidades e favelas.
O motivo inicial para toda desigualdade decorrente é como o Governo se porta aos processos de marginalização no país, como foi o caso da urbanização da cidade do Rio de Janeiro, junto com as reformas, veio a intolerância e o autoritarismo com as derrubadas dos cortiços e sem projeção de dar moradias dignas aos que foram prejudicados. Podemos perceber que com essa atitude, as consequências são muitas vezes ouvidas, já que intolerantes associam a favela como local, primeiramente, de bandido, sem ao menos lembrarem que na verdade, são pessoas capazes de ultrapassarem o preconceito e vulnerabilidade social.
Além disso, com a pandemia do Covid-19, essa desigualdade foi totalmente exteriorizada, já que as indicações de prevenção não eram possíveis a algumas famílias de comunidades. "A pandemia democratizou o poder de matar" - frase do filósofo camaronês, Achielle Mbembe - diz sobre como a favela superaria à pandemia se caso não houvesse os projetos específicos de Ongs e as demais Instituições sociais.
Em suma, é cabível ao Governo Federal, especificamente o Ministério dos Direitos Humanos, realizar intervenções no bem individual de cada cidadão morador das comunidades brasileiras, como projetos de de educação, lazer e conhecimento. É importante destacar a importância do conhecimento sobre a realidade das favelas por parte do morador das cidades. Isso diminuirá a diferença de vida entre os dois locais.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

São muitos os casos de impunidade do sistem[…]

Bom dia pessoal, JoaoPedro72 , muito obrigado p[…]

Agora que lembrei que não é poss&iac[…]

Esquecimento histórico

A Constituição Federal de 1988, docu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM