• Avatar do usuário
#82997
A Constituição Federal de 1988 foi criada com o objetivo de garantir direitos essenciais a todos os cidadãos brasileiros. Todavia, no que se refere ao acesso à cidadania no Brasil, tal documento e seus direitos permanecem apenas no papel, uma vez que cidadãos que não têm o devido acesso à cidadania não podem gozar dos mesmos. Desse modo, é necessário apresentar a desigualdade social e a banalização do problema como obstáculos para a garantia do acesso à cidadania no país.
À vista disso, é visto que a desigualdade social tem relação direta com o agravante exposto. Segundo o IBGE, o Brasil é o nono país mais desigual do mundo. Diante dessa perspectiva, nota-se que a desigualdade social elevada desincentiva o registro de documentos essenciais, pois além das dificuldades socioeconômicas, indivíduos de classes mais baixas, desde a infância, aprendem a se depreciarem e se tratarem como irrelevantes no contexto social.
Ademais, enxerga-se a banalização da falta de acesso à cidadania como impulsionadora desse problema. Sobre isso, pode-se citar o termo "Atitude Blasé", proposto por Georg Simmel, que representante a atitude da sociedade de ignorar problemas que necessitam de atenção. Dessa maneira, é visto que a sociedade brasileira, atualmente, ignora o problema da falta de acesso à cidadania no país, uma vez que esse agravante não é devidamente discutido pelo corpo social e em veículos de mídia.
Infere-se, portanto, a necessidade de intervir no problema exposto. Para isso, a mídia, como grande veículo de divulgação de informações, tem o dever de explicitar a problemática do acesso à cidadania e de incentivar o registro de documentos necessários para o usufruto da cidadania no país, como certidão de nascimento e RG, através da exibição de propagandas conscientizadoras, com o objetivo de garantir que a falta de acesso à cidadania no Brasil tenha a sua devida atenção e que indivíduos de classes inferiores sejam motivados a registrar os documentos citados, garantindo, assim, o devido acesso aos direitos da Constituição Federal de 1988.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Anna1 xIsabellasz vingrid KarllaViit Pe[…]

se puderem corrigir essa redação, fi[…]

Parabéns amiga! :)

O quadro expressionista "O grito" do pin[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM