• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Jonynorris
#77096
Segundo a Constituição Federal de 1988, no artigo 6°, é garantido o acesso à educação como direito social, apesar de ser necessário a superação de infortúnios para que esse acesso ocorra de forma ampla. Esses enclaves ocorrem pelo ingresso prematuro no mercado de trabalho ou ainda pela presença da gravidez infanto-juvenil. Com isso, essa questão deve ser debatida e combatida.
Convém evidenciar que as oportunidades educacionais não são ofertadas de forma igualitária no Brasil. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 48% dos jovens entre 15 e 17 anos deixaram de concluir os estudos, ocorrendo principalmente na fase final da vida escolar, ou melhor, no Ensino Médio, pois esses adolescentes são forçados a entrar no mundo trabalhista para auxiliar no sustento de seus familiares. Desse modo, não são capazes de atingir o que Nelson Mandela, líder e ex-presidente africano, afirmou que seria a arma mais poderosa para mudar o mundo.
Deve-se ressaltar que graças a presença da gravidez na juventude foi capaz de constatar um alto índice abandono escolar, abandonando sua formação educacional, logo impedindo a obtenção completa de conhecimento, que Francis Bacon, filósofo inglês, considerou em sua base como uma forma de poder. Assim, impossibilitando uma melhora de vida no futuro.
Em função do exposto, medidas são necessárias para atenuar o problema. O Ministério da Economia deve garantir o financiamento de programas sociais para famílias humildes, assim seus filhos não necessitarão abandonar a escola. Além do aumento exponencial da fiscalização pelo Conselho Tutelar em locais onde ocorram denúncias de trabalho infantil e presença de adolescentes grávidas através da destinação de campanhas publicitárias e com o acompanhamento de responsáveis e adolescentes, com isso haverá a fiscalização e a prevenção desses infortúnios. Consequentemente o que está previsto na Constituição será experimentado na prática.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Percebe-se que no Brasil, de alguns anos pra c&aac[…]

A humanidade no decorrer da história tem lu[…]

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM