• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por YPaulino18
Quantidade de postagens
#76783
O Brasil é um dos países campeões de crianças e jovens que abandonam os estudos antes do tempo. Esse problema é ainda mais recorrente, devido o distanciamento entre escola e aluno que a pandemia causou. De maneira análoga a isso, a evasão escolar. Nesse prisma destacam-se dois aspectos: a baixa renda familiar e a gravidez na adolescência.
///////////////////////////////////////
Em primeiro plano, ressalta-se aqueles alunos mais carentes que desistem dos estudos. Desse modo, pesquisas afirmam que o abandono escolar é oito vezes maior entre famílias mais pobres, ou seja, 11,8% dos jovens mais desprovidos desistiram em 2018 sem concluir o ensino médio, enquanto 1,4% são de pessoas mais ricas. Dessa forma, vê-se que a maioria dos docentes precisam largar os estudos para dedicar o tempo ao trabalho, a fim de ajudar financeiramente a família com as despesas da casa e até mesmo que pela dificuldade de chegar a escola, seja pela precariedade de estradas quando chove , por exemplo, ou pela falta de qualidade nos transportes, limitando a muitos a chegada na instituição de ensino.
///////////////////////////////////////
Além disso, é notório ver durante a adolescência de muitas alunas, casos de gravidez e por esse motivo não frequentam as aulas. Consoante a isso, a OMS cita que a gestação na juventude pode trazer consequências tanto para a mãe como para o bebê, sendo considerada de alto risco. Sendo assim, muitas das docentes cedem os estudos pela grande falta de apoio a elas e a crianças que elas estão gerando, e pelo fato de muitos pais não aceitarem a situação junto com a escola. A maioria dos educandos engravidam pela falta de educação sexual em casa e onde estudam, logo, acabam não sabendo sobre os métodos contraceptivos e por isso sofrem as consequências sozinha no mundo.
///////////////////////////////////////
Portanto, fica evidente a necessidde de medidas que venham diminuir a evasão escolar. Por conseguinte, cabe as famílias junto com escolas e o MEC, fazer com o que alunos com renda baixa estudem sem precisar trabalhar e levar transporte escolar a todos que precisam, além de ajudar diversos estudantes impondo nas instituições a educação sexual, de maneira que todos tenham ciência do assunto, por meio de projetos que estimulem os alunos mais velhos a estudarem e trabalharem para ajudar suas famílias, sem atrapalhar seu cronograma, e também leis que sejam obrigatórias ensinarem sobre a sexualidade em escolas, a fim de que todos possam ter uma educação e não desistirem de estudar. Somente assim, o Brasil pode diminuir casos de evasão escolar e ser um dos países com mais estudantes nas salas de aula.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Segundo o artigo 215 da Constituição[…]

2021 tem sido um ano particularmente marcante par[…]

Introdução Na cultura japonesa, o […]

A logística e infraestrutura da Funda&ccedi[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM