• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Yngrid15000
#70366
A constituição federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6º, o direito à educação, como inerente à todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa a evasão escolar, dificultando, deste modo a universalização deste direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a ausência de ônibus escolar. Nesse sentido a falta de ônibus pode causar consequências reais, como perder semanas de provas e até o ano letivo. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John locke, configura-se como uma violação do "contrato social", já que o estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a educação, o infelizmente é evidente no país.
Ademais, é fundamental apontar a predominância da situação econômica como impulsionador do abandono escolar no Brasil. Segundo dados do Ministério da Educação, a evasão escolar atinge cerca de 3,2 milhões de jovens por ano. Diante de tal exposto, a crise financeira atingiu todas as famílias brasileiras, levando crianças a abdicar de seus estudos para ajudar seus entes queridos economicamente.
Deprende-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o Ministério da Educação junto com o Ministério da Cidadania promovam automóveis estudantis e salários fixos dos motoristas para toda sociedade, através de verbas governamentais. Paralelamente, é imperativo que a secretária escolar e os professores, por meio de palestras e propagandas didáticas, avaliem os alunos com o intuito de descobrir o problema. De modo a combater a evasão escolar. Assim, se consolidará uma sociedade com mais desenvolvimento estudantil, onde o estado desempenha corretamente seu "contrato social", tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

JoaoPedro72 , qual dica você me daria para[…]

Sua redação ficou muito boa, mas pec[…]

Seu texto ficou muito bom, mas busque entender sob[…]

1-poucos erros gramaticais, você escreve b[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM