• Avatar do usuário
#66922
A evasão escolar em questão no Brasil

“O conhecimento é, em si mesmo, um poder”. A afirmação da filósofo inglês Francis Bacon simboliza claramente a incapacidade da sociedade de reverter a evasão escolar em questão no Brasil, já que essa problemática se consolida justamente pelo desconhecimento populacional a cerca dessa supressão de direitos, fato que reduz o poder de mudança desse quadro da Educação Básica. Essa vicissitude tem origem incontestável na negligência do Estado que falha por não garantir um ensino democrático. Nesse sentido, não só a falibilidade legislativa como também a carência infraestrutural, contribuem para o agravamento desse panorama.
Dessa forma, torna-se evidente como a falibilidade legislativa cristaliza evasão escolar em questão no Brasil. Isso ocorre porque em média 14, 1% dos alunos não concluem o Ensino Fundamental até os 16 anos. Dados da PNAD educação 2019 apontam que 20% das 50 milhões de pessoas de 14 a 29 anos no Brasil não completaram alguma das etapas da educação básica.
Além disso, é preciso atentar para impunidade presente na carência infraestrutura. Nessa perspectiva a máxima de Martins Luther King de que “a injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo lugar” cabe perfeitamente. Desse modo, tem-se como consequência a generalização da injustiça e a prevalência do sentimento de segurança coletiva no que tange a evasão escolar em questão no Brasil.
Por tudo isso, faz se necessário uma intervenção pontual no problema. Assim, especialistas no assunto, com o apoio do ONGs também especializadas, devem desenvolver ações que revertam a má influência midiática sobre a evasão escolar em questão no Brasil. Tais ações devem ocorrer nas redes sociais, por meio de produção de vídeos que alertam sobre as reais condições da questão, comparando o tratamento que a mídia dá com relatos de pessoas que de fato vivenciaram tal problema. É possível, também, criar uma “hashtag" para identificar a campanha e ganhar mais visibilidade, a fim de conscientizar a população sobre as consequências do tratamento que determinados canais de comunidades dão ao assunto. Talvez, assim, seja possível construir um país de que a filósofo inglês Francis Bacon pudesse se orgulhar.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

De acordo com a Primeira Lei de Newton, um corpo e[…]

Doação do coração

A série médica americana "Grey'[…]

Carinho sanguíneo

A série médica americana "Grey'[…]

Índio no Brasil

Hoje,na sociedade brasileira, as políticas […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM