Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#52186
A Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) assegura a todos os indivíduos o amplo acesso à educação do país. No entanto, apesar dessa garantia, ainda é possível perceber a evasão escolar em questão no Brasil, de modo que representa um dos principais ataques ao ensino constitucionalmente assegurado. Nesse sentido, no Brasil, não somente evidência a baixa autoestima de estudantes, mas também, a autonomia da Constituição Federal de 1988, da República Presidencialista Nacional, na qual está previsto princípios institucionais com o intuito de instituir um Estado democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais. Logo, faz-se imperiosa a análise dessa conjuntura com o propósito de mitigar os entraves para a consolidação dos benefícios constitucionais.

Inicialmente, os alunos que abandonam a escola possui baixo autoestima, pois a ausência do conhecimento sobre tal assunto em sala de aula é uma das principais causas. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 62% representa os jovens de 19 anos que não concluíram o ensino médio ou nunca frequentaram a escola, o que é resultado do abandono frequente. Desse modo, fere o lema político," Ordem e Progresso", que origina-se da corrente filosófica positivista criada por Auguste Comte e John Stuart Mill no século XIX; essa doutrina preconiza a realização dos ideais republicanos: a busca e a manutenção de condições sociais básicas e o desenvolvimento do país em termos materiais e intelectuais; algo grave, visto que, infelizmente é notório a falta de motivação nas instituições do país, isso representa a falta de solidez nas relações sociais, políticas e econômicas. Por conseguinte, configura como uma característica da " modernidade líquida" vivida no século XXI, no que concerne Zygmunt Bauman sociólogo polonês.

Entretanto, a Constituição promulgada em 1988, por Ulysses Guimarães, é considerada a norma de maior hierarquia no país. Em vista disso, determina que, a educação é direito de todos. Segundo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, a Magna Carta proporciona estabilidade institucional sem precedentes. Em consonância, assegura garantias constitucionais com a finalidade de outorgar maior efetividade aos direitos fundamentais, e permite a participação do Poder Judiciário sempre que houver lesão ou ameaça as diretrizes. Nessa ótica, a Constituição garante e prioriza a inclusão das normas na sociedade. Não obstante, é nítido a falta de comprometimento por parte dos cidadãos brasileiros, no que se refere as leis atribuídas a soberania.

Depreende-se, portanto que compete ao Governo Federal combater a evasão escolar. O Poder Legislativo, uma das entidades governamentais conforme a "Teoria da Separação dos Poderes", proposto por Montesquieu (1689-1755), usufrui da função de suscitar as leis e reformá-las, cujo objetivo, é elaborar normas de direito de abrangência geral ou individual que são aplicadas na sociedade nas relações mútuas, em virtude disso, promova o aperfeiçoamento na lei designada, de modo que, beneficie as distintas regiões do Brasil. Essa ação deve ser realizada por meio das condutas de conscientização de governantes, em aderir programas sociais de relevante interesse social e cultural, que abordem a necessidade de eliminar o baixo autoestima dos educandos, incentivar a cooperação e trabalhar para estabelecer prerrogativas efetivas que possam auxiliar as Unidades Federativas, na aquisição do conhecimento. Além disso, indivíduos e orgãos que detém sempre em mente o texto constitucional, esforçe-se, por meio do ensino e da educação por promover o respeito a esses privilégios. Espera-se, com isso, coibir os danos causados aos alunos e, assim, a nação possa lograr uma pátria mais igualitária.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#52306
Oie, ainda dá tempo de corrigir algumas coisas.
A sua base é boa, mas você focou muito em dados e citações e não embasou o seu argumento. Infelizmente seu ponto de vista não ficou claro no texto, qual é exatamente a problemática da evasão escolar? De que forma isso fere a Constituição de 1988?
Acredito que selecionando apenas um dado por parágrafo e contextualizando, relacionando-o ao tema, sua redação receberia notas bem altas em todos os critérios.
Enfim, boa sorte amanhã. Citações são importantes e enriquecem o texto, mas não o carregue demais.
#52309
A evasão escolar é algo que acontece diariamente, mas que não devia, a educação é muito importante para o ser humano, é a chave que abre muitas portas, sem o conhecimento, não sabemos quais são nossos direitos e o mais importante, conhecimento não se toma de ninguém.
De acordo com Kant, filósofo antigo, o homem é o que a educação faz dele. De modo que sem a educação nosso país não tem como progredir, assim aumentando alarmantemente o desemprego, a criminalidade entre crianças e adolescentes nas ruas e diminuindo ainda mais as oportunidades de famílias carentes.
Os maiores números de casos da evasão escolar, são no ensino médio, pois muitos estudantes sentem a necessidade de trabalhar, para ajudar em casa, assim, não conseguindo conciliar os estudos e trabalho, outros são por desinteresse. Já no ensino fundamental, a maioria é por não ter transporte para ir à escola.
Portanto, a evasão escolar deve ser evitada, Pois não é algo que traga benefícios para nossa sociedade. Por isso, professores e gestores devem ficar mais atentos, ao menor que seja dos comportamentos de alunos que possa levar a evasão escolar, e também sempre tendo o cuidado de envolver escola e família em um relacionamento.

Obrigado Mackyntoshy

Em 1874 foi aprovada a primeira lei que exigiu o a[…]

Homem ou máquina ? Nos tempos atuais […]

Situações que levam à nota z[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM