• Avatar do usuário
#69178
Na Grécia antiga, mulheres, estrangeiros e escravos não participavam das decisões da polin, por serem minorias, não exercendo, assim, seus direitos democráticos. Analogamente, apesar das épocas que separam esses acontecimentos, na contemporaneidade, cidadãos brasileiros sem documentos pessoais são vedados de exercerem direitos, como por exemplo, saúde educação e voto. Nesse contexto, essa falta de documentação pessoal está ligada à desigualdade socioeconômica persistente no Brasil, assim como situações de vulnerabilidade. Sendo assim, são necessárias estratégias para combater as problemáticas.

Primeiramente, a desigualdade socioeconômica é um entrave para a retirada de documentos pessoais. A sociedade atual está dividida em classes sociais, o que desencadeia a desigualdade na distribuição de recursos, que afeta diretamente fatores como o monopólio da informação é da educação para a população. O renomado filósofo Karl Marx é um dos principais críticos dessa divisão social, afirmando que os únicos prejudicados será o proletariado, classe mais baixa. Assim, em concordância com a tese defendida pelo filosofo, essa classe desfavorável não tem conhecimento sobre a importância de registros pessoais, já que essa carência informacional é um empecilho para que isso ocorra. Dessa forma, é clara a importância de medidas para a problemática.

Além disso, situações de vulnerabilidade é um entrave para a retirada de documentos. Segundo o site “Diário do Nordeste”, na pandemia do covid 19, a população que mora nas ruas, enfrenta dificuldades para a vacina contra o vírus, já que há a falta de documentações. Nesse âmbito, esse grupo social é um dos que estão mais vulneráveis, não conseguindo exercer, então, sua cidadania e usufruir de seus direitos, como por exemplo a vacinação, pois não estão sob o “radar” do governo. De maneira que é difícil a qualificação de coleta de dados sobre os menos. Assim, é notório como a problemática afeta esse grupo.

Portanto, para que a falta de documentações seja coibida. É imprescindível, pois, que o Ministério dos direitos humanos, responsável pelos direitos dos cidadãos e das minorias sociais, crie campanhas sobre a importância de retirar os documentos pessoais, de modo que será divulgada pelas mídias sociais, aquelas responsáveis pela informação a população, a fim de conscientizar sob a importância dos registros pessoais. Assim como a criação de projetos eficientes para a busca e coleta de dados em pessoas em situações de vulnerabilidades. Dessa maneira, com essas estratégias as problemáticas serão minimizadas.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

O Brasil tem enfrentado sérios problemas no[…]

* A acrescente **** No início do texto.

O Brasil tem enfrentado, com frequência, pro[…]

Livex pode corrigir por favor

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM