Avatar do usuário
Por HerculesWv
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#120570
No livro "O contrato Social", Jean Jacques Rousseau afirmou que o Estado mediante legalidade, deve assegurar a harmonia do corpo social e garantir as vontades da comunidade. Todavia, no Brasil hodierno, o estigma associado ao vírus HIV na sociedade brasileira apresenta divergência em relação à tese do filósofo, uma vez que a sociedade é desinformada a respeito da contaminação do vírus e acaba gerando preconceito a respeito do HIV. Dessa forma, para mediar os pilares que sustentam a problemática, deve-se abordar dois aspectos, a mentalidade coletiva e a ineficácia das esferas de poder.
Diante desse cenário, é necessário aprofundar o comportamento social. Nesse sentido, na obra "Cândido ou o Otimismo", Voltarei faz uma crítica à sociedade das aparências em que o otimismo interfere na reflexão e camufla a dura realidade. Sob essa linha de raciocínio l, é possível traçar um paralelo entre o preconceito associado ao vírus HIV e a afirmação do escritor, pois essa ignorância da população a respeito do HIV também máscara algo real: a falta de conhecimento que contribui com o impasse. Desse modo, a população cria diversos estigmas com base no conhecimento popular. Com efeito deixar de analisar a interação social intensifica o viés.
Além disso, é importante destacar o fator governamental. A respeito, em "O leviatã", Thomas Hobbes defendeu a ideia que, em troca de segurança e bem-estar, todos deveriam entregar a liberdade a um governo. No entanto, no Estado brasileiro hodierno, o preconceito em relação a doenças sexuais não atendem ao ideal do autor. Isso porque, o governo não promove campanhas que visa a disseminação de informação em relação ao vírus HIV. Nesse prisma, a falta de campanha de conscientização intensifica na mentalidade ignorante do corpo social. Dessarte, as autoridades tem papel fundamental na atenuação do viés.
Depreende-se, portanto que o estigma associado ao vírus HIV precisa de atenuação. Logo o Ministério das comunicações, por meio de coparticipação de canais de alta audiência, deve alucidar o assunto. Com isso, de maneira mais detalhada, um infectologista, no canal de transmissão irá responder dúvidas sobre o HIV. Dessarte, a finalidade será orientar os espectadores a respeito eas principais consequências do impasse. Feito esse ponto, com a criticidade de Voltarei e a legalidade de Rousseau, o Brasil viverá o bem-estar proposto por Hobbes.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

O artigo 4 da Declaração Universal dos Direitos Hu[…]

alguém poderia por favor corrigi-la? @Lauany25 @M[…]

O programa televisivo "Catalendas" con[…]

Os celulares são uma tecnologia que está muito ada[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!