Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#53275
De antemão, as doenças mentais estão presentes na sociedade há muito tempo, desde a antiguidade eram usados métodos hoje sendo considerado cruéis. Na idade média os transtornos mentais eram vistos como possessão demoníaca, os procedimentos aplicados eram altamente religiosos e supersticiosos. Os médicos-sacerdotes utilizavam de espancamentos, privação alimentícia, tortura indiscriminada e aprisionamento como forma de tratamento. Outro grande e recente exemplo está presente no livro "Holocausto Brasileiro" da jornalista Daniela Arbex, que retrata os maus tratos presentes no Hospital Colônia de Barbacena. O local era um hospício muito mal qualificado que matou cerca de 60 mil indivíduos. A ignorância social levou cerca de 70% de pessoas que não tinham realmente um diagnóstico médico e sim consideradas "mal ajustadas e não agradáveis" a tratamentos desumanos. A abordagem lá apresentada era a base de eletrochoque e inanição, levando cerca de 16 pessoas mortas por dia.
Todas essas situações demonstram como a ignorância pode levar pessoas inocentes e doentes a morte. Portanto, é preciso mais visibilidade a doenças mentais, temos que quebrar o estigma criado em cima dessa pauta para que possamos evoluir como sociedade e país. Transtornos como depressão e ansiedade estão cada vez mais visíveis, não só nos jovens como em diversas faixas etárias. As doenças mentais não atrapalham apenas o individual de cada um, mas também o desenvolvimento do indivíduo com a sociedade, os futuros trabalhadores, a economia, a capacidade que poderia ser exercida para evolução nacional e dentre tantos outros tópicos.
Por fim, campanhas educativas em escolas, empresas e mídia dariam maior notoriedade a este assunto que é tão importante. A democratização do acompanhamento psiquiátrico e psicológico é de suma importância, desenvolvimento nessas áreas facilitaria a todos um acompanhamento realmente humanitário e eficaz. Quando realmente for acessível, todos estes estigmas poderiam ser quebrados mesmo que gradualmente. Doentes mentais não são incapazes nem inferiores, ninguém escolhe nascer com uma enfermidade, a marginalização dessas pessoas é totalmente ignorante e preconceituosa, a normalização da existência de pessoas citadas acima é indispensável e indiscutível.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Na novela "O Outro Lado do Paraíso&quo[…]

No documentário "Slenderman: pesadelo […]

Criei esta atividade para tentar tornar o estudo d[…]

A Declaração Universal dos Direitos […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM