• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#78700
A partir da Revolução Industrial, movimento iniciado no século XVIII, o mundo vem se tornando mais desigual tanto no aspecto financeiro, quanto no aspecto social. No Brasil do século XXI não é diferente, pois há poucas oportunidades ofertadas para as camadas mais pobres da população conseguirem melhorar sua condição socioeconômica. No entanto, a prática do esporte pode surgir como forma de inclusão social, devido dois principais motivos: o esporte é capaz de equiparar, até certo ponto, as chances de duas pessoas de diferentes realidades obterem sucesso e ele prega a igualdade e o respeito entre os competidores, tratando todos da mesma forma.

Em primeiro lugar, é necessário pontuar que a prática de um esporte possui o "poder" de tornar a competição entre pessoas de classes econômicas diferentes menos desigual. Tendo isso em vista, se faz importante dizer que a ascensão social, por meio do esporte, é mais possível do que a ascensão social por outros meios. Por exemplo, o ex-futebolista Édson Arantes do Nascimento (Pelé) conseguiu melhorar a condição socioeconômica de sua família por meio do futebol, agente transformador de vidas. Segundo o G1, portal de notícias brasileiro, há, no Brasil, 14 milhões de famílias na extrema pobreza, assim como era a de Pelé antes de praticar o esporte de sua vida.

Em segundo lugar, o esporte visa a igualdade e respeito entre todos. De maneira análoga, esses valores também podem ser encontrados na Declaração dos Direitos Humanos (1945), da ONU. Portanto, é visível o quanto o esporte impacta diretamente e indiretamente a vida de todos em seu entorno positivamente. Entretanto, o Estado é omisso no incentivo ao esporte nas periferias e centros mais carentes.

Logo, urge que o Governo Federal, responsável por ajudar de diversas formas a população, crie quadras esportivas em comunidades carentes, por meio de verbas governamentais. Essa ação tem por finalidade incluir, por meio de esportes, a população carente na sociedade brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#79351
Bom dia, @LucasME . Segue a correção:


A partir da Revolução Industrial, movimento iniciado no século XVIII, o mundo vem se tornando mais desigual (inserir vírgula) tanto no aspecto financeiro, quanto no aspecto social. (Inserir conectivo) No Brasil do século XXI não é diferente, pois há poucas oportunidades ofertadas para as camadas mais pobres da população conseguirem melhorar sua condição socioeconômica. No entanto, a prática do esporte pode surgir como forma de inclusão social, devido (Erro de regência: devido a) dois principais motivos: o esporte (Palavra repetida. Usar sinônimo) é capaz de equiparar, até certo ponto, as chances de duas pessoas de diferentes realidades obterem sucesso e ele prega a igualdade e o respeito entre os competidores, tratando todos da mesma forma.

Em primeiro lugar, é necessário pontuar que a prática de um esporte possui o "poder" de tornar a competição entre pessoas de classes econômicas diferentes menos desigual. Tendo isso em vista, se faz (Uso inadequado da próclise, pós-vírgula) importante dizer que a ascensão social, por meio do esporte, é mais possível do que a ascensão social por outros meios. Por exemplo, o ex-futebolista Édson Arantes do Nascimento (Pelé) conseguiu melhorar a condição socioeconômica de sua família por meio do futebol, agente transformador de vidas. Segundo o G1, portal de notícias brasileiro, há, no Brasil, 14 milhões de famílias na extrema pobreza, assim como era a de Pelé antes de praticar o esporte (Evite o uso excessivo da mesma palavra. Use sinônimos) de sua vida.

Em segundo lugar, o esporte visa a igualdade e respeito entre todos. De maneira análoga, esses valores também podem ser encontrados na Declaração dos Direitos Humanos (1945) (DUDH, promulgada em 1948. Além disso, vc tratou de valores, mas não discorreu quais. Exemplifique), da ONU. Portanto, é visível o quanto o esporte impacta diretamente e indiretamente (Sugiro grafar: "...direta e indiretamente") a vida de todos em seu entorno positivamente. Entretanto, o Estado é omisso no incentivo ao esporte (Novamente, uso excessivo da palavra "esporte") nas periferias e centros mais carentes.

Logo, urge que o Governo Federal, responsável por ajudar de diversas formas a população, crie quadras esportivas em comunidades carentes, por meio de verbas governamentais. Essa ação tem por finalidade incluir, por meio (repetição de conectivo. Substitua..)de esportes, a população carente na sociedade brasileira.


Obs: Marquei, em seu texto, alguns erros gramáticas, os quais destacam-se: uso excessivo de palavras repetidas, além de truncamento de ideias entre os períodos. Sugiro a leitura de coesão e coerência textual para melhor organizá-las, e, também, o da sinonímia. Com isso, a prática o levará a uma melhor manutenção do seu texto. Abçs.
#79407
A partir da Revolução Industrial, movimento iniciado no século XVIII, o mundo vem se tornando mais desigual tanto no aspecto financeiro [não há vírgula entre conjunções coordenativas “tanto isso quanto aquilo”] quanto no aspecto social. No Brasil do século XXI não é diferente, pois há poucas oportunidades ofertadas para as camadas mais pobres da população conseguirem melhorar sua condição socioeconômica. No entanto, a prática do esporte pode surgir como forma de inclusão social, devido dois principais motivos: o esporte é capaz de equiparar, até certo ponto, as chances de duas pessoas de diferentes realidades obterem sucesso e ele prega a igualdade e o respeito entre os competidores, tratando todos da mesma forma.

O seu D1 contém todos os elementos, menos o arremate.
outra dica, jamais feche um parágrado com uma citação ou dado. Primeiro você expõe esse repertório e depois faz uma relação dele com sua tese. No fim, do D1, você poderia ter dito:
"Assim, fica evidente o poder transformador do futebol".

Esse se D2 ficou confuso e não muito bem relacionado, dá a impressão de que você apenas jogou a informação. Mas onde está a argumentação?
Dica: siga a estrutura TRRA > Tese (tópico frasa) + Repertório + Relação (Entre Tese e Repertório) + Arremate (Conclusão do Parágrafo)

Sua conclusão pareceu meio fraca. Além disso, não seria mais interessante utilizar o Poder Executivo? é ele quem destina as verbas.
Também faltou a retomada da tese e o fechamento da conclusão.

Larissarg17 , geoca por favor, me dá um[…]

A luta em meio á reciclagem

No Brasil, é bem comum ver por aí ca[…]

A constituição Federal de 1988 (CFI8[…]

Outubro Rosa A prevenção ao c&ac[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM