Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#56125
As ideias iluministas pregadas na Revolução Francesa tinham como lema "Liberdade, igualdade e fraternidade". No entanto, esse pensamento se contrapõe com o cenário da intolerância multicultural no Brasil, visto que o país possuí divergências sociais sujeitas a repressões rotineiras. Nesse contexto, a propagação de discursos de ódio e estereotipização regional são efeitos dessa intolerância que precisam ser combatidos.

Em primeira análise, vale destacar que o discurso de ódio é um problema advindo da intolerância cultural. Para Martin Luther King, temos que aprender a viver como irmãos. Tal afirmação aponta que apesar das diferenças é preciso viver em harmonia, o que não é seguido por aqueles que disseminam discursos intolerantes. Com isso, os grupos que propagam ódio não aprendem a conviver com o diferente e buscam formas de inferiorizar quem se diverge, criando barreiras sociais.

Paralelamente, a estereotipização regional é um entrave no presente problema. A cantora Karol Conká, por exemplo, no reality show BBB, insinuou que na cultura nordestina as pessoas não tinham educação. O posicionamento da participante evidencia o estereótipo relacionado à cultura nordestina. Assim, é nítido que o processo de estereotipização limita a visão sobre determinada cultura enraizando preconceitos que podem ser repassados por gerações. Essa limitação é uma expressão da intolerância, na qual não se dá atenção para fatores que distinguem do estereótipo.

Portanto, medidas são necessárias para resolver tal problemática. Logo, é necessário que a Secretária da Cultura crie campanhas de integração cultural, por meio de propagandas midiáticas, com a finalidade de amenizar os efeitos de propagação de ódio e estereotipização regional decorrentes da intolerância multicultural. Essas propagandas deverão ser feitas com famosos de diversas culturas e regiões, para que gere maior influência, com discursos de respeito ao diferente. Dessa forma, o Brasil poderá ter mais igualdade, liberdade e fraternidade.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Desmatamento Florestal.

No filme " Pica Pau", narra uma hist&oac[…]

    No livro 1986 de George orwell, &eac[…]

“Segundo Émile Durkheim, soció[…]

A falta de estrutura para acolher pessoas com defi[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM