Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#51138
Com o advento da Lei 11.705/08, popularmente conhecida como Lei Seca, reconhece-se uma redução no número de acidentes e mortes no trânsito. Entretanto, ainda muito se discute sobre a utilização do bafômetro e a tolerância zero que a norma promove. Por isso, medidas governamentais são necessárias para um melhor entendimento da população sobre o tema.

Em uma primeira análise, compreende-se que o bafômetro é um meio de fiscalização, no qual os motoristas são orientados a soprarem no aparelho para certificar a concentração de álcool no organismo. Conforme alguns juristas, essa prática é considerada inconstitucional, pois ofende o princípio da não autoincriminação, em que se é assegurado o direito de não produzir provas contra si. Porém, percebe-se que há um conflito entre princípios, assim como ocorre no caso de exame de DNA para o reconhecimento de paternidade. Logo, não existe inconstitucionalidade, mas um juízo de ponderação.

Além disso, outro aspecto a ser abordado é a tolerância da lei que estabelece a alcoolemia quase zero, o que reflete na infração ao condutor por qualquer descuido. De acordo com especialistas, existem técnicas para acelerar a eliminação do álcool, como beber café e tomar aspirina. Com isso, os casos mais naturais, como do antisséptico bucal, são resolvidos com um pouco de tempo para a metabolização ou com alguma medida citada anteriormente. Por outro lado, esses métodos podem ser usados de má fé, com o propósito de burlar a legislação e não sofrer sanções. Dessa forma, é preciso que esse tipo de malícia seja analisada para que a efetividade da norma não seja atingida.

Portanto, conclui-se que atitudes governamentais são essenciais para a melhor aplicabilidade da lei. Dessarte, cabe ao Ministério da Infraestrutura, órgão competente para promover a campanha sobre o tema, continuar com a conscientização e o cumprimento da Lei Seca com a rígida fiscalização nas rodovias e nos comércios, por meio de blitz realizada pelos agentes da segurança pública – como a guarda municipal, polícia militar de trânsito e a polícia rodoviária federal -, a fim de alcançar a redução de pelo menos 50% do número de mortes no trânsito.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 188

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 188

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 164

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 184

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 176

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#51176
O dia da prova do Enem tá muito perto :shock: . Dá um frio na barriga só de pensar. :lol:

CORREÇÃO (X)

Com o advento da Lei 11.705/08, popularmente conhecida como Lei Seca, reconhece-se uma redução no número de acidentes e mortes no trânsito. Entretanto, ainda muito se discute sobre a utilização do bafômetro e a tolerância zero que a norma promove. Por isso, medidas governamentais são necessárias para um melhor entendimento da população sobre o tema.

Em uma primeira análise, compreende-se que o bafômetro é um meio de fiscalização, no qual os motoristas são orientados a soprarem no aparelho para certificar a concentração de álcool no organismo. Conforme alguns juristas, essa prática é considerada inconstitucional, pois ofende o princípio da não autoincriminação, em que se é assegurado o direito de não produzir provas contra si. Porém, percebe-se que há um conflito entre princípios, assim como ocorre no caso de exame de DNA para o reconhecimento de paternidade. Logo, não existe inconstitucionalidade, mas um juízo de ponderação.

Além disso, outro aspecto a ser abordado é a tolerância da lei que estabelece a alcoolemia quase zero, o que(3) reflete na infração ao condutor por qualquer descuido. De acordo com especialistas(4), existem técnicas para acelerar a eliminação do álcool, como beber café e tomar aspirina. Com isso, os casos mais naturais, como do antisséptico bucal(5), são resolvidos com um pouco de tempo para a metabolização ou com alguma medida citada anteriormente. Por outro lado, esses métodos podem ser usados de má fé, com o propósito de burlar a legislação e não sofrer sanções. Dessa forma, é preciso que esse tipo de malícia seja analisada para que a efetividade da norma não seja atingida.

Portanto, conclui-se que atitudes governamentais são essenciais para a melhor aplicabilidade da lei. Dessarte, cabe ao Ministério da Infraestrutura, órgão competente para promover a campanha sobre o tema, continuar com a conscientização e o cumprimento da Lei Seca com a rígida fiscalização nas rodovias e nos comércios, por meio de blitz realizada pelos agentes da segurança pública – como a guarda municipal, polícia militar de trânsito e a polícia rodoviária federal -, a fim de alcançar a redução de pelo menos 50% do número de mortes no trânsito.

Observações:

(1)-Eu não consegui identificar o seu posicionamento sobre o tema na introdução. É importante apresentá-lo.

(2)-Alguns juristas como repertório ficou estranho. Cite um que é relevante para comprovar. Utilizar problema comum a todos como repertório tudo bem, mas acho que esse conhecimento só é acessível a uma determinada massa da sociedade. É melhor ficar no básico mesmo para não se arriscar assim tanto. Cita algum filósofo, algo assim. :lol:

Obs.: A competência 3 exige um repertório legitimado, pertinente e produtivo. A sua argumentação só o torna produtivo, mas não tem como saber se ele é pertinente e legitimado como você expressou ele. É preciso de fontes, mas também deve ser reconhecido pelas áreas do conhecimento.

(3)-Fiquei confuso aqui. O "o" é uma preposição ou um artigo? Pronome relativo é muito difícil. :cry: . Eu colocaria só "que" que já resolveria. Acho também que era para ser "a que", por causa do sujeito que está retomando ("a tolerância religiosa").

(4)-Que especialistas? Alcoólatras licenciados? :lol: . Seja clara e objetiva.

(5)-Você já tinha utilizado o "como" para expor o exemplo. Eu escreveria assim: "Com isso, os casos mais naturais, o do antisséptico bucal por exemplo, são resolvidos..."

(6)-Eu percebi que você está tentando economizar linha. Com base nisso, você poderia ter tirado a recapitulação, pois ela já tinha sido feita no último período da introdução. Não há problema em começar com a proposta e, talvez, sobraria linha para fazer a conclusão final do seu texto, retomando a citação da Lei Seca ou expondo a eficiência que a sua proposta de intervenção tem na sociedade. Ficaria melhor assim. Opinião minha claro.

(7)-Atente-se aos pronomes relativos também. Eu não tenho conhecimento suficiente para dizer que o que você usou estão errados, se não souber também, recomendo que fique no básico mesmo.


Encontrei poucos erros no seu texto agora, principalmente sobre a gramática. É isso. Boa sorte no dia da prova. :D
#51300
jherodrigues escreveu:@Geralcinoj, shuahsuahs sigo na luta em economizar linhas, mas minha preocupação é lembrar de algum repertório na hora, tentei generalizar juristas, especialistas pra vê se colava :lol:
É importante economizar. Se pudesse inserir um repertório assim seria perfeito. :lol: Nesse finalzinho pesquise sobre os filósofos empiristas ou racionalistas. A maioria fala do dever que o Estado tem com os indivíduos. Só para ter algo como embasamento da argumentação quando surge nada na cabeça relacionado ao tema. Tem a constituição de 1988 que você deve conhecer também. Se não tiver argumento, desenvolva que é um problema que o Estado deve resolver. É assim que faço pelo menos. A exposição de problema vivenciado por você pode ser utilizado como argumento também, mas, como falei, precisa ser um problema bastante comum e visível. Tem uma redação que citou do problema do meio de transporte coletivo como repertório da redação e a nota foi mil. Destaco que o que falo se baseia no que li no Manual do Corretor também, viu? :lol:

No romance “A escrava Isaura”, o anta[…]

XxDamastco , evite dar dicas indevidamente e hora[…]

Promulgada pela ONU em 1948, a Declaraç&ati[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM