• Avatar do usuário
#81670
A gravidez na adolescência é um problema global que ocorre em países de alta, media e baixa renda. No Brasil, apesar de a taxa de natalidade entre jovens ter caído, os números continuam altos, colocando o Brasil entre os países onde a gravidez precoce é um problema social e de saúde pública. Nesse sentido, deve subterfúgios sejam encontrados de modo a resolver essa inercial problemática.
A gravidez precoce tem consequências sérias para a vida das jovens e para o país. Além de riscos para a mãe e o bebê, a gestação precoce leva as jovens a enfrentarem conflitos psicológicos e familiares, abandonarem os estudos e terem maior dificuldade para se encaixar no mercado de trabalho. Existem vários problemas interligados a gravidez na adolescência como, por exemplo, o aumento de possibilidade de um aborto natural, nascimento prematuro, evasão escolar e mortalidade materna.
É evidente, portanto, salientar a desinformação acerca da educação sexual como impulsionador do problema. De acordo com a pesquisa Nascer Brasil 2016, do Ministério da saúde, 66% das gestações em adolescentes não são planejadas. Ainda, cerca de 75% das mães adolescentes estavam fora da escola, segundo a PNAD 2013, o que pode sugerir consequências sociais e econômicas, além de emocionais, para as mães adolescentes.
Portanto, indubitavelmente, medidas são necessárias, para resolver esse problema. O Ministério da Saúde em parceria com as principais emissores de TV e mídias sociais, poderiam elaborar uma campanha nacional de combate à gravidez na adolescência. Com orientações adequadas, para que saibam se prevenir de uma gravidez indesejada. Outra medida seria que o Governo Federal com o Ministério da Educação, implemente, na grade curricular dos adolescentes, aulas de aconselhamento sexual para homens e mulheres, através de profissionais qualificados. Dessa forma, o Brasil poderia superar o problema. A partir dessas ações, espera-se promover uma melhora das condições educacionais e sociais desse grupo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

camille14 Caso você quiser, poderia corri[…]

gabrielgd33 Por favor, poderia corrigir e aval[…]

Aqui está a minha análise da sua red[…]

Desde o surgimento das grandes civilizaç&ot[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM