Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#39195
Paulo Freire, educador brasileiro, defendeu que a escola não é um lugar só para estudar, mas também para criar laços de convivência. Contudo, no atual panorama da nação, o ensino domiciliar é questionado como uma forma de educação eficaz, todavia, os efeitos na socialização do jovem devem ser levados em consideração. Então, faz-se levantar os pontos, tanto pela evasão escola, e quanto a perda de experiências.
Em primeiro, os pais carecem de matricular seus filhos na escola, para que assim, obedeçam aquilo que está previsto em lei. Nesse sentido, a lei 12.796, de abril de 2013, prevê que crianças com 4 anos devem ser matriculadas. Desse modo, a aprendizagem no meio domiciliar contraria aquilo que foi promulgado, em que crianças e jovens, por conta dessa condição, acabam não frequentando a escola.
Além disso, a frequência escolar inexistente, de certo, causa mazelas na evolução pessoal do indivíduo. Sob essa visão, no desenho animado —Avatar— o personagem Aang é retirado das demais crianças para receber um ensino privado, que o fez fugir de casa por sentir-se só. De forma análoga, pode-se averiguar que os efeitos da falta de envolvimento com pessoas da mesma idade no desenvolvimento do ser, é comprometedor.
Portanto, pode inferir-se, a necessidade de mitigar a problemática em relação a instrução familiar. Para isso, o MEC, órgao responsável pela educação, deve promover conversas com a comunidade, por meio de reuniões, nas associações dos moradores, com o fim de matricular prematuramente as crianças. Consonante a isso, as famílias, têm de incentivar os filhos a criarem amizades na escola, com a finalidade de aumentar o conhecimento de mundo dos jovens. Assim, promovendo uma formação, não só acadêmica, mas também social.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#39206
EliasKinzy escreveu:
EliasKinzy escreveu:Oiii @Anna1, boa tarde! 😁
Você pode dar uma olhadinha na minha redação quando estiver disponível?


@Anna1 tinha esquecido de mencionar kkkkkkkk
Rsrs Claro, em 3 ou 4 dias darei uma olhadinha. :D
#39949
CORREÇÃO DE REDAÇÃO
Obs: Desculpa pela demora, estive ocupada nesses últimos dias e acabei atrasando em algumas correções.

TEMA: Educação domiciliar em debate na sociedade brasileira
Por: @EliasKinzy

Legenda:
erro
correção/sugestão/questionamento
repetição
comentários
elementos da proposta de intervenção


Paulo Freire, educador brasileiro, defendeu que a escola não é um lugar só para estudar, mas também para criar laços de convivência. Contudo, no atual panorama da nação, o ensino domiciliar é questionado como uma forma de educação eficaz(por quê? como você sabe?), todavia, os efeitos na socialização do jovem devem ser levados em consideração. Então, faz-se levantar os pontos(que pontos?), tanto pela evasão escolar, e quanto a pela perda de experiências.
Comentários: A sua introdução está boa, você apresentou bem o tema e a estrutura está ok. No entanto, os seus períodos ficaram um pouco confusos (principalmente o último).

Em primeiro lugar, os pais carecem de matricular seus filhos na escola, para que assim, obedeçam aquilo que está previsto em lei. Nesse sentido, a lei 12.796, de abril de 2013, prevê que crianças com 4 anos devem ser matriculadas. Desse modo, a aprendizagem no meio domiciliar contraria aquilo que foi promulgado, em que crianças e jovens, por conta dessa condição, acabam não frequentando a escola.
Comentários: A sua argumentação está vaga, mas você está no caminho certo. Faltou focar mais na perda de experiências (que, pelo que eu entendi, é o seu argumento).
Obs: Recomendo que coloque os argumentos (na introdução) na ordem em que você vai colocar nos desenvolvimentos.

Além disso, a frequência escolar inexistente, de certo, causa mazelas na evolução pessoal do indivíduo. Sob essa visão, no desenho animado "Avatar" o personagem Aang é retirado das demais crianças para receber um ensino privado, o que o fez fugir de casa por sentir-se só. De forma análoga, pode-se averiguar que os efeitos da falta de envolvimento com pessoas da mesma idade no desenvolvimento do ser,[1] é comprometedor(como assim?).
[1] Vírgula desnecessária.
Comentários: Esse parágrafo ficou bastante confuso, pois o seu argumento é "evasão escolar" e você coloca um repertório meio que nada haver (a não ser que você esteja falando da evasão escolas domiciliar).

Portanto, pode inferir-se[2],[3] a necessidade de mitigar a problemática em relação a à instrução familiar. Para isso, o MEC(agente), órgão responsável pela educação(detalhamento do agente), deve promover conversas com a comunidade(ação), por meio de reuniões,[4] nas associações dos moradores(meio), com o fim de matricular prematuramente as crianças(finalidade). Consonante a isso, as famílias, têm de incentivar os filhos a criarem amizades na escola, com a finalidade de aumentar o conhecimento de mundo dos jovens. Assim, promovendo uma formação, não só acadêmica, mas também social.

[2] Creio que ficaria melhor "Pode-se inferir".
[3] Vírgula desnecessária.
[4] Vírgula desnecessária.

Comentários: Ao meu ver, a sua proposta ficou bastante confusa. Como assim matricular prematuramente as crianças?

Espero que eu tenha te ajudado de alguma forma. Aguardo mais redações! ;)
#39954
Anna1 escreveu:CORREÇÃO DE REDAÇÃO
Obs: Desculpa pela demora, estive ocupada nesses últimos dias e acabei atrasando em algumas correções.

TEMA: Educação domiciliar em debate na sociedade brasileira
Por: @EliasKinzy

Legenda:
erro
correção/sugestão/questionamento
repetição
comentários
elementos da proposta de intervenção


Paulo Freire, educador brasileiro, defendeu que a escola não é um lugar só para estudar, mas também para criar laços de convivência. Contudo, no atual panorama da nação, o ensino domiciliar é questionado como uma forma de educação eficaz(por quê? como você sabe?), todavia, os efeitos na socialização do jovem devem ser levados em consideração. Então, faz-se levantar os pontos(que pontos?), tanto pela evasão escolar, e quanto a pela perda de experiências.
Comentários: A sua introdução está boa, você apresentou bem o tema e a estrutura está ok. No entanto, os seus períodos ficaram um pouco confusos (principalmente o último).

Em primeiro lugar, os pais carecem de matricular seus filhos na escola, para que assim, obedeçam aquilo que está previsto em lei. Nesse sentido, a lei 12.796, de abril de 2013, prevê que crianças com 4 anos devem ser matriculadas. Desse modo, a aprendizagem no meio domiciliar contraria aquilo que foi promulgado, em que crianças e jovens, por conta dessa condição, acabam não frequentando a escola.
Comentários: A sua argumentação está vaga, mas você está no caminho certo. Faltou focar mais na perda de experiências (que, pelo que eu entendi, é o seu argumento).
Obs: Recomendo que coloque os argumentos (na introdução) na ordem em que você vai colocar nos desenvolvimentos.

Além disso, a frequência escolar inexistente, de certo, causa mazelas na evolução pessoal do indivíduo. Sob essa visão, no desenho animado "Avatar" o personagem Aang é retirado das demais crianças para receber um ensino privado, o que o fez fugir de casa por sentir-se só. De forma análoga, pode-se averiguar que os efeitos da falta de envolvimento com pessoas da mesma idade no desenvolvimento do ser,[1] é comprometedor(como assim?).
[1] Vírgula desnecessária.
Comentários: Esse parágrafo ficou bastante confuso, pois o seu argumento é "evasão escolar" e você coloca um repertório meio que nada haver (a não ser que você esteja falando da evasão escolas domiciliar).

Portanto, pode inferir-se[2],[3] a necessidade de mitigar a problemática em relação a à instrução familiar. Para isso, o MEC(agente), órgão responsável pela educação(detalhamento do agente), deve promover conversas com a comunidade(ação), por meio de reuniões,[4] nas associações dos moradores(meio), com o fim de matricular prematuramente as crianças(finalidade). Consonante a isso, as famílias, têm de incentivar os filhos a criarem amizades na escola, com a finalidade de aumentar o conhecimento de mundo dos jovens. Assim, promovendo uma formação, não só acadêmica, mas também social.

[2] Creio que ficaria melhor "Pode-se inferir".
[3] Vírgula desnecessária.
[4] Vírgula desnecessária.

Comentários: Ao meu ver, a sua proposta ficou bastante confusa. Como assim matricular prematuramente as crianças?

Espero que eu tenha te ajudado de alguma forma. Aguardo mais redações! ;)
Muito obrigado pelos comentários 😊

Logo mais te trago comentários. Obrigada […]

MatheusM33 , como já houve uma corre&cced[…]

Ashiley poderia corrige , agradeço desde[…]

O trecho "criança não trabalha,[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM