Página 1 de 1

Educação a distância no Brasil

Enviado: 02 Jun 2021 15:56
por Thailene
Tema: Educação a distância no Brasil

Ensino emergencial remoto


Quando se discute sobre educação a distância no Brasil, é fundamental entender que em tempo de pandemia do COVID- 19, esta se modificou de forma remota e emergencial. Desta forma, é de suma importância discutir a cerca da acessibilidade da internet nos lares brasileiros e a dificuldade enfrentada pelos professores em adiministrar seus conteúdos didáticos.
É evidente que o ensino se transformou de um modo rápido e confuso não só na ministração de conteúdos, mas também no ambiente físico que foi substituído por uma tela de dispositivos eletrônicos - "tabletes" ou até mesmo celulares- e uma conexão via internet. Apesar dessa mudança ter proporcionado uma econômica de custos com alimentação e passagens para estudantes, uma das problemáticas dessa prática é a desigualdade ao acesso a conexão e de acordo com uma pesquisa realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação 30% dos domicílios não BB possuem a disponibilidade de internet, e ainda aponta que a triste diferença de classes sociais na educação pode excluir mais de 47 milhões de estudantes no país nos próximos anos.
Por outro lado, educadores enfrentam a dificuldade de ministrar conteúdos em um ambiente totalmente diferente da rotina de costume adotada em grande parte das escolas, não basta ter um repertório de assuntos relevantes, além disso a interação entre educador- aluno deve ser positiva e produtiva e segundo o Instituto Península 83% dos professores não sentem- se preparados e 88% nunca haviam dado aulas na modalidade EAD(educação a distância). Não há dúvida de que todas as partes envolvidas foram surpreendidos com o fechamento das instituições de ensino e uma distante de continuar com a missão de educar a sociedade.
Devido a essa realidade triste, é possível pensar na possibilidade do Mistério da Educação disponibilizar meios de acesso a internet e dispositivos de forma significativa para que se possa mitigar os 30% de lares sem acesso a internet, e ter o dever de ofertar treinamentos aos professores com práticas ministrativas de aulas onlines para tornar a interação entre alunos- tutores mais eficiente e produtiva.