Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por FernandaZw
#55059
Nos últimos anos, o verbo “militar” tornou-se extremamente popular entre os usuários de redes sociais – ele se refere a alguém que problematiza e expõe comportamentos problemáticos que envolvem uma situação. Apesar de ser um ato necessário para a conscientização social, o “militar errado” vem sendo cada vez mais comum no dia a dia da comunidade. Esse tema promove adversidades como a invalidação de causas sociais importantes e também conflitos desnecessários.
Problemas como esses são frutos da polarização de ideias cada vez mais presentes nas redes sociais, como também do comportamento humano em sua natureza.
Em primeira análise, é necessário analisar a influência cada vez mais crescente das redes sociais no cidadão comum. A exemplo do documentário “O dilema das redes”, da plataforma Netflix, o usuário recebe cada dia informações que condizem somente com seu ponto de vista, devido ao algoritmo das aplicações – fator nada saudável para uma democracia, baseada em princípio no diálogo. Tamanha polarização acaba por transformar discussões em conflitos inflamados, onde se vê apenas um lado da situação e muitas vezes acaba por exceder os limites de uma problematização saudável. Dessa maneira, a visão sobre movimentos sociais que apenas recentemente na história começaram a ter alguma relevância começa a transparecer-se deturpada, exagerada e sem sentido aos cidadãos que jamais haviam tido contato com ela: uma imagem errada de uma discussão extremamente necessária.
Além disso, é importante ressaltar o próprio comportamento humano envolvido em questão. Conforme a história, o ser humano sempre possuiu um viés individualista de pensamentos e morais, colocando-se em conflito contra seus semelhantes. Essa situação é explicada pelo sociólogo Émile Durkheim, que a configura como um fato social – um comportamento ou crença adotado socialmente pelos indivíduos. Porém, é dever do Estado, como instituição que visa à organização social, estabelecer dentro dos limites dos direitos individuais, alguma forma de regulamentação para que ideias opostas entre grupos de pessoas não se torne uma situação radical, fato excruciante para o bem estar da democracia contemporânea.
Dessa maneira, é visível que ambos os comportamentos causam uma distorção na imagem de causas sociais realmente importantes. Para sanar esse problema, é crucial que instituições como o Ministério da Cidadania tomem medidas de conscientização acerca das adversidades das minorias sociais da comunidade, por meio de investimentos em materiais pedagógicos sobre o assunto nas escolas; logo, familiarizando desde cedo o cidadão sobre seu contexto social. Além disso, é necessário também a regulamentação do modo de funcionamento das redes sociais, no que diz respeito ao seu algoritmo, dentro dos limites da liberdade individual e de expressão, fiscalizando comportamentos e postagens que incitem o ódio e a radicalização. Ao fim, a comunidade conseguirá compreender o verdadeiro valor da militância social e seu contraste ferrenho com a radicalização ideológica.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#55389
Tenho poucas observações.
Só achei a redação muito grande, mas se couber na folha do enem, então desconsidere.
A estrutura do parágrafos está correta, usou certinho os conectivos.
Na conclusão é bom evitar o gerúndio e também vi que você apresentou conscientização como intervenção, mas é considerada uma solução ineficaz, então aposte em algo mais técnico. Também precisa se atentar em deixar a ação completa, com todos os elementos. Você apresentou duas ações de intervenção, mas parece que as duas estão incompletas. Pelo menos uma tem que ter todos os elementos (agente + ação + meio + finalidade + detalhamento).

É isso, espero ter ajudado! ;)
Avatar do usuário
Por FernandaZw
#55394
jherodrigues escreveu:Tenho poucas observações.
Só achei a redação muito grande, mas se couber na folha do enem, então desconsidere.
A estrutura do parágrafos está correta, usou certinho os conectivos.
Na conclusão é bom evitar o gerúndio e também vi que você apresentou conscientização como intervenção, mas é considerada uma solução ineficaz, então aposte em algo mais técnico. Também precisa se atentar em deixar a ação completa, com todos os elementos. Você apresentou duas ações de intervenção, mas parece que as duas estão incompletas. Pelo menos uma tem que ter todos os elementos (agente + ação + meio + finalidade + detalhamento).

É isso, espero ter ajudado! ;)
me ajudou muito, vou rever os pontos que você falou, muito obrigada flor!!

Jeniffeeee oi, poderia dar uma olhada?

Sim!

Nos tempos atuais temos muita tecnologia e com el[…]

De acordo com o filósofo Oscar Wilde a ins[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM