• Avatar do usuário
#75425
Segundo uma pesquisa do DataFolha a taxa de abandono escolar em 2020 e de 8,4%, sendo que 17,4% não pretendem voltar aos estudos caracterizando a evasão escolar. Ainda que a educação é um direito garantido e determinado pelo artigo 6, isto é pouco eficaz levando em conta necessidade de trabalhar,falta de incentivo, localização da escola, desinteresse por parte dos jovens e professores mal remunerados, entre outros diversos problemas que aumentam as taxas de analfabetismo e desemprego no Brasil, a questão precisa ser discutida e combatida.
De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), 62% dos jovens de 15 a 17 anos estão fora da escola, a necessidade de trabalhar para ajudar as famílias acontece principalmente na fase final, ou seja, no ensino médio impedindo a conclusão dos estudos, a maior chance e que os jovens e consigam serviços mal remunerados contribuindo para a perpetuação do ciclo da pobreza.
A desigualdade social histórica entre os grupos marginalizados socialmente, causa abandono escolar devido a opressão sofrida, vulnerabilidade escolar e falta de apoio. Enxergam a evasão como um meio de escapar do ambiente escolar no qual não se sentem acolhidos. Uma situação complicada, pois não conseguem usar a educação para vencer a opressão e desigualdade social. E necessário tornar a escola um ambiente acolhedor a todos, inibindo a violência e respeitando as diferenças.
A secretária de educação, juntamente com governo e a família dos estudantes devem adotar estratégias eficazes de acolhimento e incentivo, oferecendo bolsas para estudantes em situação de pobreza. O estado deve colocar as bolsas como prioridade no redicionamento dos impostos, conscientizar as famílias e alunos da importância dos estudos, essas medidas irão evitar a evasão escolar, oferecendo educação as minorias como forma de diminuição da desigualdade social, taxa de desemprego, diminuição de jovens marginalizados, ciclo da pobreza, por fim diminuindo a taxa preocupante de analfabetismo. Assim será possível vivenciar o que está escrito na constituição.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Olá, Bia. A sua redação n&at[…]

eurodrigo anasilva1 Bia2201 3m1ly Gi6[…]

eurodrigo Obrigado pela avaliaçã[…]

oii, estou de volta pessoal!!! Gostaria que corrig[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM