• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por luansouza10
#66881
A Constituição Federal brasileira – promulgada em 1988 – prevê, em seu artigo 6°, o direito à saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. No Brasil atual, entretanto, o dilema associado a doção de órgãos pode ser entendido como um mal que tem afetado grande parte da população. Sob esse aspecto, convém analisar as principais causas e possível medida para atenuar tal fenômeno.

Diante do exposto, pode-se destacar a não-aceitação familiar como um dos principais motivadores do problema. Nesse sentido, segundo o portal de notícias G1, cerca de, 50% das famílias nega a doação de órgãos entre os falecidos, mesmo que eles tenham falado aos parentes ou deixado um documento por escrito dizendo que seriam doadores. Com efeito, centenas de pessoas que precisam desse recurso, tão escasso, morrem pela falta de empatia desses cidadãos.

Ademais, a falta de atenção governamental dificulta a melhora desse quadro. Sob esse viés, a ausência de medidas, campanhas e discursos governamentais voltados à questão faz com que esse cenário nefasto continue a perdurar. Lê-se, portanto, como nociva a percepção de que, apesar da letra constitucional de 1988, o Estado encontra-se tão despreparado para lidar com esse doloroso desafio.

Infere-se, portanto, a necessidade de combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Saúde, atentem-se mais ao problema e criem, por meio de reuniões e debates governamentais, métodos, como campanhas educativas a serem realizadas em escolas, universidades e postos de saúde. Tais ações têm a finalidade de ensinar os indivíduos, desde a educação básica até aqueles marginalizados da sociedade, sobre a importância da doação de órgãos e estimulá-los a serem doadores. Além disso, é essencial a criação de um projeto de lei que proíbe a não-aceitação familiar, desde que a pessoa deixe por escrito um termo de que será doadora. Feito isso, os direitos garantidos pela Carta Magna não ficarão somente no papel e serão, oficialmente, cumpridos na prática.

@Andree
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

EmillyySilva poderia me ajudar a corrigir essa r[…]

igualdade a todos

A constituição federal de 1988, docu[…]

A obra da artista brasileira Tarsila do Amaral &ls[…]

geoca , obrigadaaaa pelas correção❤[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM