Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#57628
A Constituição Cidadã de 1988, nos assegura direito à vida. Não obstante, essa garantia não acontece no meio do corpo social, pois vemos inúmeros indivíduos de modo a serem mortos nas unidades de saúde na espera de um transplante. Dessa forma, a maneira de continuar a existir através de doações de órgãos, são impedidas, devido a negligência governamental e as religiões que não aceitam essas práticas.

Em primeiro plano, e indispensável ressaltar que o Governo precisa investir e conscientizar as pessoas a serem doadoras. De acordo com uma pesquisa publicada no portal “senadonotícias”, o senador Major Olímpio (PSL-SP), abordou uma proposta de um projeto em tramitação o qual pode aumentar o volume de transplantes de tecidos, órgãos e partes do corpo humano no Brasil. Neste viés, esse projeto deve ser real, pois muitos brasilianos estão à espera para isto acontecer. Ademais, os governantes responsáveis em direção a solucionar a problemática das transplantações da população, abnegam quando não colocam programas capazes de resolver esta demanda.

Em segundo plano, urge apontar que as doutrinas das igrejas evangélicas impedem aos cristãos de serem doadores. Pelo contrário, o Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) do Espirito Santo, realizaram uma campanha, de modo que todos foram às ruas da cidade vestidos de verde, no sentido de conscientizar a sociedade sobre a importância de ser um doador. Nesse sentido, os pastores e fiéis de todo o Brasil, deveriam seguir esta ação. Destarte, nota-se entre a população cristã há muitas mortes devido a negligência de transplantes, e esse quadro deve mudar com urgência.

Logo, para resolver as dificuldades de doações de órgãos, medidas são necessárias. Portanto, o Ministério da Saúde, em conjunto com o Governo, os quais são responsáveis pelo bem-estar da sociedade, deve criar um programa por nome “Doar é Lei” e inserir junto aos programas do Sistema Único de Saúde (SUS) de apoio aos pacientes que estão na fila a esperar de um transplante, por meio da disponibilização de recursos por parte do Governo Federal, com o intuito de resolver este problema dos povos que estão à falecer e precisam de um órgão com destino a continuar sua existência . Ademais, as denominações evangélicas, em parceria com empresa de inteligência artificiar, criar um aplicativo de modo a ensinar sobre o ato de doar órgãos e as consequências causadas às famílias e amigos, ao morrer um cidadão por inexistência de um órgão. Afinal, somente assim será admissível reduzir as mortes de pessoas na fila dos hospitais a espera de um transplante.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Promugada pela ONU em 1948, a declaraç&atil[…]

Sua redação não encaixa corre[…]

O filósofo francês Sartre defende que[…]

"Só pro meu prazer..."

Obrigada Ashiley , ficarei mais atenta quanto as […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM