Avatar do usuário
Por Cassenote
Quantidade de postagens
#121765
"O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele". A afirmação do filósofo Immanuel Kant pode ser facilmente aplicada ao difícil cenário da leitura da população brasileira, já que tal questão retrata a desvalorização do ensino, o que impede o desenvolvimento educacional, assim como a definição de Kant, na qual representa a importância da educação para a humanidade. Desse modo, não só a influência do meio, como também a indiferença atuam nessa realidade.
Em primeira análise, torna-se claro como a interferência do meio gera os impasses na prática da leitura. Essa situação acontece devido à carência de incentivo educacional e a não priorização da aplicação dessa ação no cotidiano escolar. Segundo o eminente sociólogo Émile Durkheim, o Fato Social consiste na influência do meio na maneira de ser, de pensar e de agir de um cidadão. Ao relacionar sua teoria à realidade brasileira, torna-se nítido que esse problema está diretamente relacionado com o desincentivo escolar, em virtude do desinteresse ao estímulo de atividades lúdicas que instruem a aplicabilidade desse mecanismo. Logo, o desincentivo das instituições de ensino dificultam o apreço pela literatura e a sua realização.
Além disso, percebe-se que o descaso dos indivíduos provoca as dificuldades na implementação do mercado editorial. Esse cenário acontece porque são raros os que têm o costume de se dedicar a ler eventualmente. De acordo com o Instituto Pró-Livro, aproximadamente 50% dos brasileiros não têm hábitos de leitura. Nessa perspectiva, nota-se que esse dado está vinculado ao desinteresse dos cidadãos na efetivação dessa atividade de lazer, pois privilegiam a execução de outros interesses e negligenciam a leitura. Portanto, esse comportamento impede a efetividade dessa cultura no território nacional.
Diante do exposto, é necessário perceber que medidas são urgentes para modificar o difícil cenário da leitura da população brasileira. Sendo assim, o Governo Federal, visto sua responsabilidade diante de graves adversidades, deve efetuar campanhas de incentivo à leitura, por meio de investimentos econômicos nas escolas, que visam despertar o gosto pela literatura. Ademais, também é seu dever de desenvolver estímulos cognitivos à população, por intermédio de eventos intelectuais, os quais propõe atrair novos leitores, a fim de seguir com a linha de raciocínio de Kant.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
2 Respostas 
126 Exibições
por flaviaero
0 Respostas 
71 Exibições
por Galize6488
0 Respostas 
124 Exibições
por marinete
0 Respostas 
45 Exibições
por lyan3301
0 Respostas 
1152 Exibições
por IsadoraCris
0 Respostas 
132 Exibições
por Marcelaxz
0 Respostas 
113 Exibições
por Mitsuo
0 Respostas 
92 Exibições
por yasmiimv
8 Respostas 
397 Exibições
por Pxvesq
0 Respostas 
509 Exibições
por maritello

fluttershy lais458 KaioP366 Deivson123 […]

Igualdade de gênero

Em 2015, as Nações unidas reconhecer[…]

No mundo contemporâneo, e representado pela […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM