Avatar do usuário
Por KaioP366
Quantidade de postagens
#129368
No final do século XVIII ocorreu um dos momentos mais importantes da história mundial, a primeira revolução industrial. Por consequência, trouxe a mecanização dos processos de produção, concedendo aos países que à aderiram cedo maior desenvolvimento econômico. Atualmente, a quarta revolução industrial, baseada em processos autônomos proporcionados por tecnologias cibernéticas, têm sido ignorada pelo Brasil, visto que o país não investe em tecnologias, consequentemente ficando para trás em relação aos outros. Com efeito, a desconstrução da desindustrialização, bem como da reprimarização são iniciativas capazes de fazer com que esse dilema seja tratado com a devida importância.

Diante desse cenário, a desindustrialização brasileira contribui para o subdesenvolvimento tecnológico. Por sua vez, desde os anos 80 o Brasil perdeu seu protagonismo da indústria focando no agronegócio e abandonando seu planejamento econômico de longo prazo. Como resultado, as indústrias de tecnologia perdem espaço por não serem priorizadas pelo Estado. De acordo com dados levantados pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mais da metade das exportações do Brasil envolvem o Agro e mineração, e apenas 2% são de alta tecnologia. Logo, sem uma mudança radical na indústria brasileira, o desenvolvimento de tecnologias permanecerá precário.

Sob esse viés, a reprimarização – retrocesso do ponto de vista do desenvolvimento econômico – agrava o pouco investimento destinado à produção de tecnologias. Constata-se também, que ao longo dos anos a demanda da China por bens primários cresceu. De maneira que, segundo dados do IBGE, a agropecuária e mineração superaram manufatura nos últimos 3 anos, contrariando países ricos como, Estados Unidos, Alemanha, Japão e Coreia do Sul, onde dois terços da pauta de exportação é composta por produtos da indústria de alta e média-alta tecnologia. Assim, enquanto a reprimarização for a regra, o desenvolvimento tecnológico será a exceção.

É urgente, portanto, que medidas sejam tomadas para valorizar o desenvolvimento de tecnologias. Dessa forma, o Ministério da Fazenda – responsável pela execução da política econômica nacional – deve industrializar o país, por meio de um plano de desenvolvimento nacional capaz de aumentar a produção e exportação de tecnologias, assim como é feito em nações desenvolvidas. Essa iniciativa teria a finalidade de mitigar a reprimarização, e de garantir que o Brasil seja uma nação, de fato, desenvolvida.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 133

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 147

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 147

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 133

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 173

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Avatar do usuário
Por Triny206
Quantidade de postagens
#129371
@KaioP366

Olá meu anjo, tudo bem? Vamos revisar sua redação e ver o que precisa melhorar. A redação aborda um tema relevante e oferece uma análise interessante sobre o desenvolvimento tecnológico no Brasil. Gostei da estrutura geral da redação, que inclui introdução, desenvolvimento e conclusão. Além disso, o uso de dados e referências externas, como a citação da OCDE e do IBGE, ajuda a fundamentar o argumento.

No entanto, há áreas que podem ser aprimoradas, como a clareza em certas partes e a correção de alguns erros gramaticais. Darei atenção a esses pontos para ajudá-lo:

1. Coerência e coesão: A estrutura de introdução, desenvolvimento e conclusão é boa, mas algumas partes poderiam ser mais fluidas para facilitar a compreensão do leitor. Você tem um bom domínio da língua portuguesa e consegue expressar ideias complexas, mas é importante corrigir os erros gramaticais para melhorar ainda mais.

2. Uso de dados: Os dados fornecidos são relevantes, mas seria benéfico incluir fontes específicas para respaldar as informações e aumentar a credibilidade do argumento.

3. Precisão gramatical: Alguns erros gramaticais menores podem ser corrigidos para melhorar a fluidez da redação.

4. Clareza: Simplificar algumas frases pode tornar o texto mais claro e direto para o leitor.

5. Consistência de estilo: Garantir consistência no estilo de escrita ao longo do texto ajudará a manter a coesão e a coesão.
0
Avatar do usuário
Por Flicker2307
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#129376
Olá, @KaioP366! Posso dar uma olhada sim!

Introdução:
No final do século XVIII ocorreu um dos momentos mais importantes da história mundial, a primeira revolução industrial. {que,} por consequência, trouxe a mecanização dos processos de produção, concedendo aos países que à aderiram cedo maior desenvolvimento econômico. Atualmente, a quarta revolução industrial, baseada em processos autônomos proporcionados por tecnologias cibernéticas, têm {tem} sido ignorada pelo Brasil, visto que o país não investe em tecnologias, consequentemente ficando para trás em relação aos outros. Com efeito, a desconstrução da desindustrialização, bem como da reprimarização são iniciativas capazes de fazer com que esse dilema seja tratado com a devida importância.

1. No trecho "...consequentemente ficando para trás em relação aos outros." generaliza e faz o leitor pensar que todos os outros países estão na frente do Brasil, o que não é o caso.
2. Essa oração "Atualmente, a quarta revolução industrial, baseada em processos autônomos proporcionados por tecnologias cibernéticas, têm sido ignorada pelo Brasil, visto que o país não investe em tecnologias, consequentemente ficando para trás em relação aos outros." ficou um pouco desconectada com a questão inicial da 1ª revolução industrial. Eu recomendaria já começar introduzindo a quarta revolução industrial, visto que é o foco.
3. "bem como da reprimarização" -> reprimarização de que, de onde? Do Brasil? Complemente essa ideia.
4. Essa parte "...são iniciativas capazes de fazer com que esse dilema seja tratado com a devida importância." -> a iniciativa das problemáticas não é algo que vá tratar o problema, mas sim agravar. A construção final com essa frase dá essa impressão. Ficaria legal trocar por algo como "são problemáticas que precisam ser debatidas no meio social." ou "torna essencial a reflexão sobre o tema."


D1:
Diante desse cenário, a desindustrialização brasileira contribui para o subdesenvolvimento tecnológico. Por sua vez, desde os anos 80{,} o Brasil perdeu seu protagonismo da indústria focando no agronegócio e abandonando seu planejamento econômico de longo prazo. Como resultado, as indústrias de tecnologia perdem espaço por não serem priorizadas pelo Estado. De acordo com dados levantados pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mais da metade das exportações do Brasil envolvem o agro e {a} mineração, e apenas 2% são de alta tecnologia. Logo, sem uma mudança radical na indústria brasileira, o desenvolvimento de tecnologias permanecerá precário.

1. Encontrei erros no uso da vírgula e de concordância.
2. Seu desenvolvimento segue a estrutura.


D2:
Sob esse viés, a reprimarização – retrocesso do ponto de vista do desenvolvimento econômico – agrava o pouco investimento destinado à produção de tecnologias. Constata-se também, que ao longo dos anos a demanda da China por bens primários cresceu. De maneira que, segundo dados do IBGE, a agropecuária e mineração superaram manufatura nos últimos 3 anos, contrariando países ricos como, Estados Unidos, Alemanha, Japão e Coreia do Sul, onde dois terços da pauta de exportação é composta por produtos da indústria de alta e média-alta tecnologia. Assim, enquanto a reprimarização for a regra, o desenvolvimento tecnológico será a exceção.

1. O conectivo "Sob esse viés" deve ser usado no desenvolvimento 1, tome cuidado.
2. Aqui em "produção de tecnologias" você poderia especificar melhor quais seriam, dar exemplos. Ficar repetindo "tecnologia" e "tecnológico" com frequência deixa tudo muito superficial.
3. Seu desenvolvimento 2 segue a estrutura.


Conclusão:
É urgente, portanto, que medidas sejam tomadas para valorizar o desenvolvimento de tecnologias. Dessa forma, o Ministério da Fazenda – responsável pela execução da política econômica nacional – deve industrializar o país, por meio de um plano de desenvolvimento nacional capaz de aumentar a produção e exportação de tecnologias, assim como é feito em nações desenvolvidas. Essa iniciativa teria a finalidade de mitigar a reprimarização, e de garantir que o Brasil seja uma nação, de fato, desenvolvida.

Meio = OK
Ação = OK
Agente = OK
Finalidade = OK
Detalhamento = OK


No geral, gostei bastante do seu texto. Peço que fique atento aos choques de ideias e às palavras de difícil compreensão que pode atrapalhar a maneira como os leitores entendem o seu texto.

Te desejo uma ótima escrita. Até mais! <3

Assinado por Flicker2307
2
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
133 Exibições
por cammmm
0 Respostas 
155 Exibições
por Ninahonorat
0 Respostas 
110 Exibições
por roanna
0 Respostas 
214 Exibições
por Juan22
2 Respostas 
166 Exibições
por eunhaz
0 Respostas 
84 Exibições
por NPereira
0 Respostas 
254 Exibições
por carool17
0 Respostas 
274 Exibições
por lefy
1 Respostas 
1459 Exibições
por Castru
2 Respostas 
1023 Exibições
por Theuzim99

ㅤㅤEm um cenário de constantes transforma&cc[…]

A relação do homem com o trabalho, a[…]

Abandono paterno no Brasil

Caiunao

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM