• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por juscx
#83065
No longa-metragem "O quarto de Jack" é possível ver a história de uma jovem que fora sequestrada e ficou em cativeiro durante 7 anos, nos quais, 5, ela teve que dividir o pequeno espaço com seu filho, fruto dos abusos de seu sequestrador, analogamente com a ficção, essas situações infelizmente acontecem na realidade brasileira atual, onde muitas famílias sofrem com o desaparecimento de seus entes queridos. Dessa forma, é necessário intervir nessa questão, que é motivada não só pela falta de informação disponibilizada pelo governo, mas também pela falta de colaboração da mídia.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar que de acordo com a constituição federal de 1988, seu artigo 6º prevê o direito à segurança como inerente a todo cidadão brasileiro, entretanto, ao se analisar a conjuntura brasileira constata-se uma realidade distinta da premissa supracitada, é indubitável a ausência de medidas governamentais para combater o desaparecimento de pessoas no Brasil, dado que o governo não promove discussões para conscientização sobre o assunto, o que impede as pessoas de se informarem e consequentemente ajudar nas buscas. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a segurança, o que infelizmente é evidente no país.
Ademais, é fundamental apontar a mídia como impulsionadora dos desafios ao combate o desaparecimento de pessoas no Brasil, considerando que não é apresentado muitas matérias sobre pessoas desaparecidas, e muito menos informações, como a quem ligar, quais órgãos notificar, entre outras informações necessárias. Diante de tal exposto é importante salientar que de acordo com o Ministério da Justiça, 250 mil pessoas desaparecem por ano no Brasil, entre esse número, 40 mil são menores de idade. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o governo, por intermédio de banners em locais públicos e o uso das mídias, digitais e televisivas, promova mais informações à população sobre o assunto, como propagandas interativas e didáticas para ilustrar quais órgãos notificar e como ajudar, além de deixar sempre cartazes alertando a população sobre as pessoas que estão desaparecidas, a fim de educar a população para que os casos de pessoas desaparecidas no Brasil venham a diminuir e as taxas de pessoas encontradas aumentar. Assim, se consolidará uma sociedade mais segura, onde o Estado desempenha corretamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

"O mais escandaloso dos escândalos &eac[…]

Redação ENEM 2021

Na obra utopia do escritor inglês Thomas Mor[…]

"O mais escandaloso dos escândalos &eac[…]

A despeito de todo progresso científico e h[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM