• Avatar do usuário
#63584
A Constituição Federal Brasileira de 1988, em seu artigo número 5, evidencia que todos os indivíduos possuem direito à segurança. Todavia, o desaparecimento de crianças contrapõe essa proposição, pois corresponde a uma problemática de nível nacional, cuja não erradicação corrobora com o prolongamento da angústia, desespero e dor dos familiares.
Em primeira análise, é válido ressaltar a ineficácia de políticas públicas estatais para garantir os direitos dessa população. Para o filósofo alemão Friedrich Hegel, o principal dever do Estado é proteger os seus filhos. Porém, essa afirmação torna-se inválida quando a realidade brasileira é analisada, uma vez que, a falta de um sistema com cobertura nacional que possa disseminar informações exatas sobre os desaparecidos, como o Alerta AMBER (criado nos Estados Unidos e distribuído em diversos meios de comunicação para notificar o desaparecimento de um menor) torna-se um empecilho para condução de uma investigação que possa devolver essas crianças à suas famílias.
Ademais, crianças expostas à situação de pobreza estão mais vulneráveis ao rapto, sendo destinadas à atos ilegais. A infância é um período no qual o indivíduo está formando seu intelecto e possui necessidades que devem ser cumpridas para que seu desenvolvimento seja considerado saudável. Sob esse viés, jovens que vivem em um cenário submetido a limitações socioeconômicas possuem menos oportunidades que outros, por isso, tornam-se alvos fáceis para os aliciadores, que utilizam diversos artifícios para ludibriar suas vítimas. Além dessa ação criminosa, suas famílias, ao buscarem ajuda em órgãos públicos, são negligenciadas por conta de sua classe social, raça ou etnia.
Destarte, medidas são necessárias para mitigar o desaparecimento de crianças no Brasil. Cabe ao Ministério da Justiça, responsável pela defesa das garantias constitucionais, em parceria com a Polícia Federal, a potencialização de investigações, a fiscalização nas fronteiras e atualização do cadastro nacional de crianças desaparecidas, por meio de um aplicativo que facilite a ampla comunicação interestadual, a fim de que haja eficiência na busca de crianças no país, assim, preservando o acesso a seu direito na Constituição Federal.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Gi69 , muito obrigada!!

Consoante o sociólogo alemão Danherd[…]

A cultura de assédio no Brasil

A cultura de assédio no Brasil Este &eacut[…]

Material para estudar: https://vestibular.brasil[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM