Avatar do usuário
Por Castru
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#130239
Adotada internacionalmente, a convenção de extinção de toda forma de discriminação contra a mulher representa um marco na emancipação feminina. Contudo, o que acontece na realidade vai de encontro com o pressuposto, haja vista as dificuldades existentes para a valorização do trabalho de cuidado exercído por mulheres no Brasil. Nesse sentido, é válida a análise das raízes do entrave, sendo elas: o desconhecimento populacional e o estigma relacionado à mulher na sociedade.

Em primeira instância, a falta de conhecimento de muitas pessoas acerca do papel da mulher na atividade de cuidado no Brasil corrobora com a sua invisibilidade. Nesse viés, o insigne pedagogo Paulo Freire disserta sobre a função da educação na construção do indivíduo para a sociedade, ou seja, o posicionamento frente os diversos cenários do cotidiano. Se relacionando com o que foi dito, a população, devido à um desconhecimento em relação ao papel das mulheres para a construção do meio social, age de forma indiferente com o trabalho de cuidado feito por estas, ocasionando na falta de reconhecimento da atividade. Logo, é imprescindível conscientizar a população visando a valorização do trabalho de cuidado feminino.

Ademais, o trabalho da mulher é marcado socialmente por preconceitos que dificultam a sua recognição. Pois, como trabalhado por Simone de Beauvoir na sua obra "O segundo sexo", a figura feminina é historicamente relacionada ao trabalho doméstico, sem devida influência na sociedade. A tese da filósofa condiz com a realidade hodierna, pois a mulher, frequentemente privada ao exercício do trabalho no âmbito doméstico, é tratada - junto de suas atividades - de forma irrelevante pela e para a sociedade. Portanto, não é possível reconhecer o trabalho de cuidado feito por mulheres enquanto se mantiver visões errôneas à respeito delas.

Entende-se, então, a necessidade de combater os obstáculos que impedem a visibilidade do trabalho feminino de cuidado. Nisso, o Governo deve promover a conscientização da população acerca do papel desse exercício das mulheres para a sociedade, por meio de palestras em espaços públicos e, também, publicações em redes sociais para o maior alcance, visando, finalmente, quebrar o estigma associado a imagem feminina e valorizar seu trabalho no Brasil. Dessa forma, validando a convenção supracitada.


Nota: 920
160/200/160/200/200
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido.
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
2 Respostas 
1469 Exibições
por vertinho
0 Respostas 
348 Exibições
por EduardaH25
1 Respostas 
419 Exibições
por suy26737tnz
0 Respostas 
320 Exibições
por matheus2306
0 Respostas 
210 Exibições
por EuMaiza
0 Respostas 
209 Exibições
por EuMaiza
0 Respostas 
243 Exibições
por Rayane86
0 Respostas 
242 Exibições
por Euu4
5 Respostas 
456 Exibições
por Caiunao
0 Respostas 
308 Exibições
por anastiny

Segundo o empresário estadunidense Steve Jobs: &qu[…]

O livro "Utopia", do escritor inglês Tho[…]

A lei seca foi implementada com o intuito de evita[…]

EXCLUIR REDAÇÃO!!!

Você poderia excluir a minha primeira redação de &[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!