Avatar do usuário
Por Isita11
Quantidade de postagens
#130028
A relação do homem com o trabalho, ao longo da história do Brasil, sempre foi marcada pela intervenção legislativa, como a Abolição da Escravidão em 1888 e, mais recentemente, as leis trabalhistas instituídas por Getúlio Vargas. No entanto, apesar da existência de legislações, na prática, elas não são efetivamente aplicadas. Isso contribui para a persistência de desafios no combate ao trabalho análogo à escravidão, essencialmente originados pela estrutura social escravocrata, enraizadas historicamente, e pela omissão executiva do Estado.
No livro “Torto Arado”, do autor baiano Itamar Vieira Junior, dentre as diversas temáticas abordadas, é discutida também a exploração dos trabalhadores rurais, que na música do cantor Rubel, de mesmo nome, é expressada pelo verso “Gente aqui não tem valor, só tem trabalho”. Dessa maneira, as condições de servidão as quais os personagens se encontram, remetem a um passado colonial escravocrata, que faz o leitor questionar a época do enredo. Em suma, os mais de trezentos anos de escravidão, vividos pelo Brasil, se enraizaram de tal forma que o passado ainda é visível no presente, transmitido pela literatura de Itamar: que demonstra a realidade atual e o peso que ser o último país a abolir a escravidão proporciona.
Seguidamente, a abstenção do Estado no enfrentamento dessa problemática é notável tanto pela falta de investimentos, analisada pelo Ministério da Economia no ano de 2020, quanto pela omissão executiva de leis já existentes. Para Gilberto Dimenstein, autor do livro “Cidadão de Papel”, as regulamentações e a constituição são puramente teóricas, pois na realidade elas não se aplicam de forma igualitária. Percebe-se, por exemplo, que embora tenha-se passado 136 anos desde a lei Áurea, esta não vigora plenamente, confirmando a proposta do escritor. Dessa forma, evidencia-se a necessidade de um protagonismo estatal para a resolução desses desafios.
Em síntese, para combater de forma eficiente atividades análogas a escravidão, é cabível ao Governo Federal, por meio do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), investir em medidas preventivas e punitivas para tais casos, de modo a garantir a liberdade constitucional de todos. Paralelamente, a mídia deve desempenhar o papel de conscientizar a população, a fim de mobilizá-la, através de propagandas, incentivando denúncias e disseminando informação. Dessa maneira, os obstáculos sociais deixarão de ser discutidos só no papel e o presente será voltado para o futuro.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido.
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido.
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
3 Respostas 
248 Exibições
por Eli79
2 Respostas 
151 Exibições
por Marjolly
0 Respostas 
334 Exibições
por Fernandokaue
1 Respostas 
309 Exibições
por Aleim
0 Respostas 
132 Exibições
por liazz
0 Respostas 
79 Exibições
por livmedgata
1 Respostas 
110 Exibições
por Brunanzx
0 Respostas 
1952 Exibições
por LarissaR
Combate ao trabalho análogo à escravidão
por LarissaR    - In: Outros temas
0 Respostas 
68 Exibições
por LarissaR
0 Respostas 
111 Exibições
por marqueslana

Segundo o empresário estadunidense Steve Jobs: &qu[…]

O livro "Utopia", do escritor inglês Tho[…]

A lei seca foi implementada com o intuito de evita[…]

EXCLUIR REDAÇÃO!!!

Você poderia excluir a minha primeira redação de &[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!