• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#73413
Segundo a Constituição promovida em 1988, é garantia de todos os indivíduos por responsabilidade do Estado o direito a saúde e bem estar social. No entanto, é perceptível que os desafios enfrentados pelos brasileiros no âmbito da imunização ainda é tido como uma barreira a se enfrentar. Desse modo, é válido destacar como principais causas ao assunto a instabilidade de políticas, bem como carência de informações.
Sob essa perspectiva, convém ressaltar que a fragilidade das governanças é uma das notáveis causas do revés. Com isso, a falta de presença que as políticas locais apresentam se diante das sociedades ocasiona a preocupação dos mesmos, uma vez que a escassez de verbas para investir nos indivíduos ainda torna-se um entrave por parte dessas administrações. Nesse sentido, percebe-se que essa inaceitável questão política configura uma desvalorização colossal a esses seres humanos.
Ademais, durante o período da República Velha evidenciou se o fato histórico conhecido como Revolta da Vacina, tida como uma das principais insatisfações das populações contra a campanha obrigatória de vacinação implantada por Oswaldo Cruz. Logo, é notório que o poder público não cumpre o devido papel diante dos seus direitos quanto a omissão de informações a que os indivíduos almejam receber diante dos novos avanços na saúde. Com isso, constata se que a frente dessa questão de descaso valida a preocupação humana perante aos métodos imunizantes.
Diante do exposto, faz-se necessário que medidas para garantir a democratização da vacinação no território devem ser apresentadas. Assim, o Estado deve por meio de recursos de investimentos, promover materiais necessários para o bem estar das comunidades, bem como propiciar juntamente com as Secretárias de Saúde campanhas através das mídias afim de oferecer os conhecimentos necessários diante da problemática e seus devidos benefícios a resistência. Feito isso, o quadro de igualdade e consciência no país poderá torna-se cada vez mais acessível.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#73433
Segundo a Constituição promovida em 1988, é garantia de todos os indivíduos por responsabilidade do Estado o direito a saúde e [1]bem estar social. No entanto, é perceptível que os desafios enfrentados pelos brasileiros no âmbito da imunização ainda [2]é tido como uma barreira a se enfrentar. Desse modo, é válido destacar como principais causas ao assunto a instabilidade de políticas, bem como carência de informações.

- Quando citar um documento, tente escrever o nome completo, no caso “Constituição Federal”
[1] – Erro ortográfico. “bem estar” possui hífen
[2] – Erro de concordância. O verbo “é” deve concordar com “os desafios”


Sob essa perspectiva, convém ressaltar que a fragilidade das governanças é uma das notáveis causas do revés. Com isso, a falta de presença que as políticas locais apresentam se diante das sociedades ocasiona a preocupação dos mesmos, uma vez que [3]a escassez de verbas para investir nos indivíduos ainda [4]torna-se um entrave por parte dessas administrações. Nesse sentido, percebe-se que essa inaceitável questão política configura uma desvalorização colossal a esses seres humanos.

[3] – Falta de vírgula
[4] – Substitua o “torna-se” por “é”


Ademais, durante o período da República Velha [3]evidenciou se o fato histórico conhecido como Revolta da Vacina, tida como uma das principais insatisfações das populações contra a campanha obrigatória de vacinação implantada por Oswaldo Cruz. Logo, é notório que o poder público não cumpre o devido papel diante dos seus direitos quanto a omissão de informações a que os indivíduos almejam receber diante dos novos avanços na saúde. Com isso, constata se que a frente dessa questão de descaso valida a preocupação humana perante aos métodos imunizantes.



Diante do exposto, faz-se necessário que medidas para garantir a democratização da vacinação no território devem ser apresentadas. Assim, o [5]Estado deve por meio de recursos de investimentos, promover materiais necessários para o [1]bem estar das comunidades, bem como propiciar juntamente com as Secretárias de Saúde [3]campanhas através das mídias[3] [6]afim de oferecer os conhecimentos necessários diante da problemática e seus devidos benefícios a resistência. Feito isso, o quadro de igualdade e consciência no país poderá torna-se cada vez mais acessível.


[5] – Acho melhor você especificar o agente. O “Estado” pode incluir os Ministérios ou os Três Poderes (Legislativo, Executivo ou Judiciário)
[6] – “afim” é utilizado no sentido de proximidade. Para expressar finalidade, use “a fim”
Preconceito Linguístico

Conforme o poema "Pronominais" de Oswald[…]

Segundo dados do relatório Livre para Menst[…]

eurodrigo anasilva1 Bia2201 3m1ly Gi[…]

Atualmente os jovens estão se sentido press[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM