Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#56058
A vacina quando descoberta no Reino Unido no final do século XVIII assustou e causou muito horror em toda a população, que não estava acostumada com o tamanho avanço até então. Similarmente ocorre na realidade atual do Brasil que enfrenta desafios para garantir a vacinação dos brasileiros, ocasionando o mesmo sentimento de quando descoberta. Tal problemática deve-se à falta de informação da população aliada às noticias falsas e a precarização dos serviços públicos de saúde. Desse modo, se faz necessário uma intervenção do Poder Público, visando a saúde de toda população e o acesso em relação as vacinas.
Em primeiro plano, deve-se analisar como as informações, bem como a falta delas mudam totalmente a opinião de muitas pessoas. Tal fato pode ser percebido durante o período de vacinação da COVID-19 que iniciou em janeiro de 2021, quando muitas pessoas se questionaram se iriam ou não tomar a vacina, justamente por acreditarem em notícias falsas que se espalham de forma constante em todos meios de comunicação. Consequentemente, provocando dúvida na capacidade da ciência e do método mais eficaz de prevenção de doenças, que torna possível uma erradicação das mesmas. Posto isso, torna-se urgente uma ação a fim de informar a população sobre a importância de se vacinar.
Além disso, a precariedade dos sistemas que oferecem a vacina gratuitamente, bem como as condições dos postos de saúde, estão dificultando a imunização da população em geral. Isso se explica devido à má distribuição dos recursos públicos financeiros, associados à corrupção que assola o país, o que impede de fato o acesso da população à vacinação. Como resultado, o descumprimento ao artigo 196 da Constituição Federal de 1988, que reconhece a saúde como um direito de todos e um dever do Estado, contemplando três frentes: a prevenção às doenças, o pleno atendimento igualitário e o fornecimento de medicamentos e tratamento que visem a recuperação. Observa-se, logo, a necessidade de um recurso capaz de solucionar o problema.
Infere-se , portanto, que medidas devem ser tomadas para que o problema seja resolvido. Logo, é imprescindível que o Estado, no papel de garantidor dos direitos básicos promova uma melhoria no sistema público de saúde, por meio de um investimento nas unidades básicas e às campanhas de vacinação. Além disso que o Ministério da Saúde em pareceria com os meio midiáticos invistam em uma divulgação clara e objetiva sobre a importância da vacina e dos riscos para quem se recusa a tomá-la. A partir dessas ações, espera-se que os níveis de vacinação sejam retomados e que a população se mantenha informada e não assustada como no século XVIII.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 197

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 197

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 197

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 197

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#56363
" Nos séculos passados, mas precisamente no cenário da república oligárquica no início do século XX, ano de 1.904. Ocorreu a revolta da vacina, a qual obrigava a sociedade em questão vacinarem-se. Fora da realidade do contexto histórico essa obrigação ainda permanece até os dias atuais. Evidencia-se, por isso, que é correto; contudo, mesmo ainda tendo desafios como negligência familiar e pessoas desinformadas sobre o assunto.
Sobre esse viés, essa falta de atenção por parte dos pais em relação a vacinar seus filhos é errado. Desse modo, conforme o filósofo Aristóteles " A educação tem raízes amargas, mas os seus frutos são doces;" com isso, seguindo essa linha de pensamento do mesmo, se pais fossem educados e alertados a não negligenciarem essa ação tão importante que é garantir a vacinação de seus filhos, os mesmos seriam presenteados com frutos doces, que é a imunidade recebida pela vacina para combater doenças já erradicadas no país. Logo, evitando os frutos ruins que é o que ocorre quando esses negligenciam esse ato de cuidado.
Ademais, outro fator complicador é a ausência de conhecimento por parte dos indivíduos sobre o debate discutido. De fato, tal desconhecimento gera a dúvida, que posteriormente cria o medo, que causa consequências como: insegurança, receio e dentre outros fatores que acabam dificultando a vacinação. Dessa maneira, é preciso que se tenha o primeiro passo para solucionar o problema em questão, como ressaltava o escritor Oscar " o primeiro passo é o mais importante no crescimento de um homem ou nação".
Em suma, medidas são necessárias para resolver o impasse. O Ministério da Saúde em parceria com a OMS ( Organização Mundial da Saúde), deverá criar uma campanha que terá como nome " Vacina Importa", essa campanha deve ter como base principal enfatizar a população que vacinação é importante e imprescindível a saúde; por meio de cartazes, propagandas televisivas e palestras nas escolas, com intuito de repassar informações necessárias acerca desse tema. Assim, espera-se com essa ação, que os desafios para com a vacinação dos brasileiros acabem.
#56493
[mention]Lailton[/mention], Você fez uma redação e ninguém corrigiu? Tenho uma super dica pra vc! Vai no Google e pesquise pelo site "EscreverOnline", ele é um ótimo site de correção de redação gratuito, eu uso e recomendo! Lá tem vários jovens que vão fazer ou já fizeram o Enem e ajudam uns aos outros corrigindo suas redações com base com próprios conhecimentos. Lá é bem melhor do que aqui, já que te notam, aqui não posso dizer o mesmo. O ruim é que só tem site mesmo, não achei o app dele.

O ensino a distância, que antes era usado pr[…]

_zigmunt Baumam, sociólogo e filósof[…]

A desigualdade entre as regiões brasileiras[…]

GabiNatali você poderia corrigir? 🙋🏼‍♀[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM