Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#54371
Em 18 de maio de 1973, a nação brasileira ficou em choque com o assassinato brutal de Araceli Crespo, residente do Espírito Santo de apenas 8 anos e vítima de tortura e abuso sexual - Desde então a data tornou-se o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Embora haja uma legislação que garanta a proteção contra esse tipo de crime, os casos de violação sexual infantil aumentam anualmente. Nesse sentido, cabe avaliar como a negligência e o acovardamento contribuem na problemática em questão.

A negligência é um fator que contribui bastante no alto índice de vítimas anuais. Segundo um relatório realizado em 2018 pela revista britânica "The Economist": "O Brasil aponta limitações na coleta e divulgação de dados, bem como a insuficiência de programas de intervenção para abusadores em potencial." Em decorrência dessas delimitações e da carência de programas de intervenção o índice irá crescer cada vez mais, enquanto o Estado não entender que o combate deve ser feito de modo integral.

Ademais, ressalta-se, o medo como principal impulsionador do problema. Em "Porque Voltava Todo Verão", a autora Belén Lopez Peiró relata o abuso que sofreu do tio na infância, no livro ela descreve que quando decidiu falar foi reprimida e questionada. Com isso, pode-se observar que a vítima nem sempre é levada a sério e por medo de ser discriminada hesita em denunciar.

Torna-se evidente, portanto, que o Estado deve criar planos de metas que objetivem uma assistência a longo prazo para crianças e adolescentes que já sofreram algum tipo de violação sexual, assim as vítimas se sentirão mais seguras porque terão mais apoio. Além disso, é necessário que Ministério da Educação insira aulas de Educação Sexual em todas as instituições de ensino, o objetivo é que os indivíduos cresçam sabendo diferenciar toques de afeto de toques abusivos e orientar sobre como pedir ajuda em casos de perigo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A novela "A escrava Isaura" ilustra Isau[…]

Segundo o geografo brasileiro Milton Santos &ldquo[…]

jherodrigues , muitíssimo obrigada! Foi m[…]

Testes em animais

Ashiley , pode sim, não sei mexe nesse ap[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM