• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#62142
"O mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles." A afirmação atribuída filosofa francesa Simone de Beauvoir, pode facilmente se aplicar aos desafios para combate ao capacitismo em questão ao Brasil. Já que mais escandalosa do que a ocorrência ao deficiente é o fato da população se habituar a essa realidade. Sob tal ótica, o que se observa é a descriminalização em respeito a pessoas que sofrem com alguma deficiência e a falta de tolerância, que faz ser uns dos assuntos que mais causa polêmica. Logo medidas devem ser tomadas de modo a resolver tal impasse.
Precipuamente, é frulcal pontuar que esse problema está relacionado majoritariamente ao preconceito, pois a inflexividade em relação a pessoas que tem alguma deficiência, ocorre em maior escala nas escolas. Nesse caso, em pesquisas realizadas com 18 mil estudantes, professores, funcionários e pais, em 501 escolas de todo Brasil, a Fundação Instituto de Pesquisa Econômico (Fipe), constatou que 96% dos entrevistados admitem o preconceito com pessoas deficientes. Vale ressalta a dificuldade de convivência com as diferenças, muitas das vezes levando a violência.
Ademais outro fator a salientar, é a intolerância contra as pessoas com deficientes deve-se dizer que esse mal caracteriza-se pelo ato de agredir ou difamar pessoas incapacitadas. Desse modo pode-se ressalta o, anime "Koe no Katachi" (A Voz do Silêncio), onde a protagonista, Shouko Nishimiya, sofre 'bullying', pelos seus colegas de classe, por ter deficiência auditiva, nesse caso se nota a falta de tolerância dos seus colegas para com ela. Logo medidas devem ser tomadas de modo a resolver tal impasse.
Diante do exposto, é possível afirmar que a discriminação em respeito a pessoas que sofrem alguma deficiência e a falta de tolerância são problemas que carecem de solução. Nesse sentido, necessita-se que o governo federal direcione capital que, por intermédio do Ministério da Educação, será revertido em conscientizar e auxiliar as escolas e pais sobre a importância do combate ao preconceito contra pessoas com deficiências. Tal ensino será concretizado através de palestras escolares, atividades lúdicas, propagandas midiáticas e redes sociais, como, por exemplo, Facebook e Instagram. Dessa maneira, o conhecimento sobre o respeito as pessoas com deficiência chegara a todos e, por fim, evitar novas formas de discriminação.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#66660
Lune escreveu:"O mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles." A afirmação atribuída filosofa francesa Simone de Beauvoir, pode facilmente se aplicar aos desafios para combate ao capacitismo em questão ao Brasil. Já que mais escandalosa do que a ocorrência ao deficiente é o fato da população se habituar a essa realidade. Sob tal ótica, o que se observa é a descriminalização em respeito a pessoas que sofrem com alguma deficiência e a falta de tolerância, que faz ser uns dos assuntos que mais causa polêmica. Logo medidas devem ser tomadas de modo a resolver tal impasse.
voce introduz bem o tema com o repertorio sociocultural e apresenta os temas "a descriminalização a pessoas que sofrem com alguma deficiência" " e a "falta de intolerancia" porem na argumentação os temas que vc colocou é confuso e divergi do tema da introdução ou seja. as mesmas palavras que vc colocou na introdução tente colocar na argumentação tbm pra facilitar a vida do corretor

contudo a redação continua perfeita nada a tirar
#66661
Lune escreveu:"
Precipuamente, é frulcal pontuar que esse problema está relacionado majoritariamente ao preconceito, pois a inflexividade em relação a pessoas que tem alguma deficiência, ocorre em maior escala nas escolas. Nesse caso, em pesquisas realizadas com 18 mil estudantes, professores, funcionários e pais, em 501 escolas de todo Brasil, a Fundação Instituto de Pesquisa Econômico (Fipe), constatou que 96% dos entrevistados admitem o preconceito com pessoas deficientes. Vale ressalta a dificuldade de convivência com as diferenças, muitas das vezes levando a violência.
O seu Desenvolvimento 1 apresenta o tema de forma confusa podendo ser um problema para o corretor. tu apresenta bem os repertorio porem só isso tu n argumenta pq isso acontece como isso acontece, e esta e principal tema da argumentação e falar como isso ocorre. Contudo, sua arrematação esta boa
#66662
Lune escreveu:"
Ademais outro fator a salientar, é a intolerância contra as pessoas com deficientes deve-se dizer que esse mal caracteriza-se pelo ato de agredir ou difamar pessoas incapacitadas. Desse modo pode-se ressalta o, anime "Koe no Katachi" (A Voz do Silêncio), onde a protagonista, Shouko Nishimiya, sofre 'bullying', pelos seus colegas de classe, por ter deficiência auditiva, nesse caso se nota a falta de tolerância dos seus colegas para com ela. Logo medidas devem ser tomadas de modo a resolver tal impasse.

A base da redação Lune deve ser composta dos seguintes Elementos

Retomada do Tema > Repertorio que sustente seu argumento > Argumentação > Arrematação

todos esses voce esta indo perfeitamente menos na argumentação

nessa D2 ate tem um certo argumento que é "nesse caso se nota a falta de tolerancia dos seus colegas para com ela" mas é raso pq falta o porque e como isso acontece
#66663
Lune escreveu:"
Diante do exposto, é possível afirmar que a discriminação em respeito a pessoas que sofrem alguma deficiência e a falta de tolerância são problemas que carecem de solução. Nesse sentido, necessita-se que o governo federal direcione capital que, por intermédio do Ministério da Educação, será revertido em conscientizar e auxiliar as escolas e pais sobre a importância do combate ao preconceito contra pessoas com deficiências. Tal ensino será concretizado através de palestras escolares, atividades lúdicas, propagandas midiáticas e redes sociais, como, por exemplo, Facebook e Instagram. Dessa maneira, o conhecimento sobre o respeito as pessoas com deficiência chegara a todos e, por fim, evitar novas formas de discriminação.
Sua Conclusão esta muito boa faltando apenas o Detalhamento por causa desse pequeno problema tu n vai tirar 200 mais voce foi muito bem.

sou novo nisso n sei muito bem como avaliar direito ainda ou seja sua nota pode ficar um pouco mais alto do que iria ser. mas não será muito distante do que sai ser na vida real.
#66674
O Big Brother Brasil 20 - a mais recente edição do "reality show" brasileiro - trouxe o ator Fiuk como participante, o qual se mostrou uma pessoa viciada no consumo de cigarro. Fora das telas, essa é a realidade de muitos brasileiros fumantes, que também criaram uma dependência prejudicial à saúde, muitas vezes, assim como o "brother", desde jovens - o que é um problema. Por isso, cabe a discussão a respeito do combate ao tabagismo no Brasil, baseada na validade do bom uso da mídia, bem como acompanhamento familiar.

Nesse sentido, é viável pensar em como a mídia impacta nesse problema. A esse respeito, a influenciadora Andressa Catty - muito seguida no Tik Tok - produz transmissões ao vivo para milhares de pessoas, nas quais aparece constantemente com um cigarro em mãos. Desse modo, o papel do "digital influencer" torna-se um combustível para o uso desse tipo de substância, já que a maioria desse público é composto por jovens que se espelham nos seus ídolos. Ainda assim, a própria mídia televisiva, por meio de novelas e filmes, expõe esse consumo, normalmente, com feitio positivo e comum, o que agrava, também, tal influência negativa. Logo, o entretenimento transfigura-se maleficente.

Ademais, vale ressaltar o acompanhamento familiar como um fator importante para o combate ao tabagismo. Nesse viés, em uma matéria da Agência Universitária de Notícias da USP, foi divulgada a porcentagem dos fumantes nacionais que iniciaram a prática antes da maioridade: 80%. Então, diante de dados alarmantes como esse, é importante entender que a falta de uma boa influência doméstica, bem como a despreocupação dos devidos responsáveis contribui para tais estatísticas, afinal, a convivência externa nem sempre será um bom exemplo. Assim, por conta dessa negligência dentro de casa, além do ingênuo pensamento juvenil, os jovens tornam-se o maior alvo desse vício, o sustentando durante anos. Dessa maneira, o combate em questão perde a eficiência.

Dessarte, medidas devem ser tomadas como solução da problemática. Portanto, o Ministério da Saúde, aliado aos da Educação e Comunicações, precisa promover a campanha "O Fumo: a gradativa morte debaixo do seu nariz", por meio de organizados conteúdos midiáticos oficiais (destinados, principalmente, ao público adulto de nicho familiar) que espalhem, assertivamente, os danos do tabaco à saúde populacional e, também, por intermédio da censura do seu uso nas redes sociais. À vista disso, com base no sucesso do fito de atenuar a falta de acompanhamento familiar e, sobretudo, a influência corrosiva da mídia, os brasileiros afastar-se-ão da nociva realidade vivenciada por Fiuk.

aqui uma redação nota 1000 pra voce se inspirar nos Desenvolvimentos do @eurodrigo
Doação do coração

A série médica americana "Grey'[…]

Carinho sanguíneo

A série médica americana "Grey'[…]

Índio no Brasil

Hoje,na sociedade brasileira, as políticas […]

Emily Silva muito obrigada😃! Quando disse que […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM