#73768
No início do século XX, ocorreu no Rio de Janeiro uma grande revolta popular após o poder público decretar obrigatória a vacinação contra varíola, o que assustou a população que pensava estar sendo envenenada pelo governo. Sabe-se que tal medo de vacinas foi praticamente erradicado no país ao longo das décadas. Entretanto, nos últimos anos o número de pessoas vacinadas têm se reduzido exponencialmente, deixando cada vez mais indivíduos desprotegidos de graves doenças. Nesse sentido, o desconhecimento e a influência midiática revelam-se como evidentes causas dessa problemática.

Convém ressaltar, a princípio, que a falta de informação destaca-se como gerador da problemática. Sob tal ótica, o alemão Goethe disse “Não há nada mais assustador que a ignorância em ação”. Nesse viés, é notório, que a situação país é preocupante, no ano 2018 o Brasil perdeu o certificado da OPAS de país livre do sarampo. Essa situação é provocada pela desinformação a respeito da importância da vacina, fazendo com que as pessoas não se vacinem. Logo, fica evidente que esse fator funciona perpetuando o problema na sociedade brasileira atual.

Além disso, é cabível enfatizar que a influência midiática corrobora a permanência da problemática. Nesse cenário, segundo o sociólogo Pierre Bourdieu, "aquilo que foi criado para se tornar instrumento de democracia direta não deve ser convertido em mecanismo de opressão simbólica.” A respeito disso, nota-se, que a principal causa do movimento anti-vacina são provocadas por notícias falsas, conhecidas como “Fake News”, eles divulgam essas informações fazendo vários indivíduos acreditarem que a vacinação pode provocar reações adversas, e até mesmo doenças. Desse modo, é indubitável que medidas devem ser tomadas a fim de transpor essa barreira.

Logo, medidas são necessárias para alterar esse cenário. Desse modo, cabe ao Ministério da Saúde, por meio de parceria com a Mídia criar campanhas publicitárias que informem a população sobre a importância da vacinação, e assim desmistifique as notícias que circulam na internet. Além disso, é de suma importância que o Ministério da Educação crie projetos nas escolas, com palestras a fim de que os jovens possam ser informados sobre os benefícios da imunização. Desse modo, a construção da cidadania e a democratização da sociedade estarão asseguradas.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Saúde Pública no Brasil

OLÁ! Tudo bem? Espero que seu dia estej[…]

3m1ly aaah muito obrigada pela correç&ati[…]

Consumismo no Brasil

Eraldonunes eurodrigo Gi69 Anne24 Lol[…]

Jean Jaques Rosseau, filósofo iluminista, a[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM