• Avatar do usuário
#58787
A violência direcionada à LGBT's não é só um problema no Brasil, como também, em diversos países pelo globo. Vê-se em livros, filmes e séries tais representações de agressões a essa minoria, como em "Sex Education", onde o personagem Erik, negro, é assediado por caracterizar-se de vestimentas femininas e andar sozinho a noite, ou em "IT: A coisa 2" onde no início do filme um casal gay é atacado por estar demonstrando afeto em um local público. Além de, é claro, os diversos casos atuais reportados nas redes sociais como o Twitter e o Tiktok de pessoas sendo agredidas nas ruas.

A principal causa de homosexuais e transexuais sofrerem dessa forma é a discriminação ligada ao preconceito enraízado de gerações antigas, que distribuem ódio gratuito e ensinam seus filhos e descendentes que essa comunidade é uma espécie de mazela social, que não merece respeito e que deve ser tratada de forma agressiva e desrespeitosa. Como cita Coelho Neto "É na educação dos filhos que se revelam as virtudes dos pais".

Destarte, o bullying promovido por tais ensinamentos, juntamente com a ignorância para o assunto, o medo de denunciar as violências, seguida da escassez de apoiadores da causa e o desleixo para com a regulamentação das leis que proíbem esses atos, faz com que haja crescimento na taxa de violência com a população LGBT o que torna um grande desafio manter a proteção dos mesmos.

Em síntese, o ensinamento preconceituoso levas as pessoas a cometerem crimes de ódio e é o maior impasse para amparar a comunidade. Portanto, o Ministério da Justiça e da Segurança deve cuidar da proteção da lei que proíbe crimes e assédios com LBGT's. Como também, as escolas de rede pública e privada devem educar os alunos sobre o respeito para com as diferenças raciais, sexuais e de gêneros. Obviamente respeitando as escolhas de cada um, para que assim eles possam repassar o ensinamento de respeito as próximas gerações. "O seres humanos podem alterar suas vidas alterando suas atitudes mentais" - William James.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Aqui está a minha análise da sua r[…]

Ficou espetacular! :) Muito obrigado!!

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM