• Avatar do usuário
#64491
Durante o período colonial da sociedade brasileira, notou-se que a desgastante jornada trabalhista de
milhares de escravos acarretava uma série de doenças que eram a eles transmitidas cotidianamente entre
si. Infelizmente, a morte era inevitável para muitas dessas pessoas, uma vez que não havia assistência médica para elas mesmo em situações emergenciais. Nessa perspectiva, é notório que na contemporaneidade ocorrem diariamente impasses semelhantes aos de outrora, no que tange à saúde, uma vez que muitos cidadãos morrem frequentemente nas filas de espera em busca de atendimento em instituições públicas de saúde. Nesse viés, destaca-se que a falta de investimentos governamentais e a privatização parcial do setor público de saúde são contribuintes para a precarização do Sistema Único de Saúde brasileiro.
Nesse prisma, vele salientar que o Sistema Único de Saúde, criado em 1988 e regulamentado em 1990
através da Lei 8.080 é o responsável por prestar os devidos atendimentos hospitalares à população brasileira. No entanto, a diminuição dos investimentos estatais está proporcionando o sucateamento de uma das pastas mais importantes do país. Em exemplificação, têm-se os dados divulgados em 2018 pelo Ministério da Saúde, em que se constata o índice preocupante a respeito dos gastos previstos pela Receita Federal no ano supracitado, apenas 3,6% de toda a receita foi investido na área da saúde, sendo este número considerado muito baixo ao se comparar à média global de 11,7%.
Outrossim, é importante apontar a privatização das instituições públicas de saúde como fator
contribuinte para o sobrecarregamento de todo o sistema de atendimento às pessoas mais pobres, tendo
em vista que esse processo beneficia exclusivamente os grandes empresários que buscam lucro nos setores
públicos através da compra dessas instituições que são comercializadas, isso se deve à situação de
impossibilidade de funcionamento a que estavam submetidas devido à falta de capital federal, desse modo, as negociações são quase inevitáveis. Dessa forma, as consultas deixam de ser gratuitas, o que faz com que muitas pessoas morram diariamente decorrente à falta de atendimento, uma vez que a maioria da população brasileira não tem condições financeiras para custear o alto valor cobrado em planos de saúde.
Portanto, é indubitável que se faz mister o engendramento de medidas que sejam adeptas a minimização da problemática em questão. Desse modo, confere ao Ministério da Saúde a incumbência de firmar parcerias com o Ministério da Fazenda, para que juntos ampliem os investimentos no setor público de saúde do Brasil. Além disso, o Ministério da Educação aliado à Secretaria Nacional de Saúde deve realizar campanhas
publicitárias que tenham como enfoque a valorização e a enfatização da importância dos atendimentos
prestados nas instituições públicas de saúde de todo o Brasil, sendo tais campanhas destinadas às crianças e
adolescentes de todo o país.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

╭──────────────╯ ✍ ⌕ 𖨂 Correção d[…]

A cultura de assédio no Brasil

No livro “50 tons de cinza” é a[…]

joenir jheromagnoli cassiahso Higorrair

Peso: 1000 Nota: 1000 Conforme o escritor Franz K[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM