Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#50075
No século XX, o mundo conviveu com a ideologia nazista, que defendia a superioridade da raça ariana, desprezando os demais grupos sociais. Para que momentos da história como esse não se repitam, é essencial discutir as políticas afirmativas que garantam a grupos minoritários os direitos humanos básicos. Nesse sentido, destacam-se, no Brasil, as dificuldades vivenciadas por aqueles que possuem alguma deficiência física, agravadas pela inércia do Estado e pela cultura do preconceito.

Em primeira análise, deve-se citar a negligência do Estado. A Constituição Federal de 1988 assegura a todos os indivíduos direitos sociais, como saúde e educação apropriadas. Apesar disso, raramente se tornam efetivadas medidas que atendam a necessidades especiais de cidadão com algum tipo de deficiência, devido a irresponsabilidade dos governantes; Ademais, o Poder Judiciário não fiscaliza e pune com rigor tal negligência, corroborando assim com a ausência de medidas a beneficiar os deficientes físicos, sobretudo no meio educacional.

Além do mais, é preciso atentar-se acerca do preconceito, enraizado na herança cultural do país. Assim como concebeu o filósofo Michael Foucault, num corpo social, o poder não se limita a ação das autoridades, mas é exercido através do discurso. Nesse sentido, vale ressaltar os obstáculos enfrentados por quem tem alguma deficiência, não tanto por sua condição física, mas sim pela estigmatização da sociedade, que idealiza padrões a serem seguidos, inclusive no que tange à estética.

Urge, portanto, que medidas sejam tomadas com a finalidade de garantir políticas públicas aos deficientes físicos, enfatizando assim o caráter universal da dignidade humana. Para isso, cabe ao Congresso Nacional determinar, por meio de leis, a celeridade de ações judiciais em favor dos direitos civis e sociais de quem possui alguma deficiência e a atribuição de responsabilidade a autoridades que sejam negligentes com tais casos. Isso pode ser realizado com a aplicação de punições rigorosas, como a perda dos direitos políticos e exoneração do cargo. Somente assim, o princípio da igualdade, estabelecido na Constituição de 1988, poderá se tornar real.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#50381
No século XX, o mundo conviveu com a ideologia nazista, que defendia a superioridade da raça ariana, desprezando os demais grupos sociais. [faltou conectivo] Para que momentos da história como esse não se repitam, é essencial discutir as políticas afirmativas que garantam a grupos minoritários os direitos humanos básicos. Nesse sentido, destacam-se, no Brasil, as dificuldades vivenciadas por aqueles que possuem alguma deficiência física, agravadas pela inércia do Estado e pela cultura do preconceito.

Em primeira análise, deve-se citar a negligência do Estado. [faltou conectivo]A Constituição Federal de 1988 assegura a todos os indivíduos direitos sociais, como saúde e educação apropriadas. Apesar disso, raramente se tornam efetivadas medidas que atendam a necessidades especiais de cidadão com algum tipo de deficiência, devido a irresponsabilidade dos governantes. Ademais, o Poder Judiciário não fiscaliza e pune com rigor tal negligência, corroborando assim com a ausência de medidas a beneficiar os deficientes físicos, sobretudo no meio educacional.

Além do mais, é preciso atentar-se acerca do preconceito, enraizado na herança cultural do país. Assim, como concebeu o filósofo Michael Foucault, num corpo social, o poder não se limita a ação das autoridades, mas é exercido através do discurso. Nesse sentido, vale ressaltar os obstáculos enfrentados por quem tem alguma deficiência, não tanto por sua condição física, mas sim pela estigmatização da sociedade, que idealiza padrões a serem seguidos, inclusive no que tange à estética. [faltou arrematação]

Urge, portanto, que medidas sejam tomadas com a finalidade de garantir políticas públicas aos deficientes físicos, enfatizando assim o caráter universal da dignidade humana. Para isso, cabe ao Congresso Nacional determinar, por meio de leis, a celeridade de ações judiciais em favor dos direitos civis e sociais de quem possui alguma deficiência e a atribuição de responsabilidade a autoridades que sejam negligentes com tais casos. Isso pode ser realizado com a aplicação de punições rigorosas, como a perda dos direitos políticos e exoneração do cargo. Somente assim, o princípio da igualdade, estabelecido na Constituição de 1988, poderá se tornar real.
* Faltou coerência nas ideias, a ação seria para rapidez nas ações judiciais e o detalhamento dessa ações seria a imposição de sanção, para o que exatamente? Faltou relacionar os elementos da intervenção
* Mas a estrutura está correta, só precisa buscar a coerência mesmo

Na sociedade atual,tem sido bastante discutido sob[…]

No livro “O futuro da humanidade” de A[…]

Já faz alguns anos que doenças menta[…]

Analfabetismo no Brasil

Ao analisar o tema analfabetismo no Brasil, v&ecir[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM