• Avatar do usuário
#65050
Nos dias de hoje, o Brasil se depara com um número muito elevado de cesariana, isso porque, o país encontra vários desafios para a humanização do parto. Por certo, prejudica a saúde do bebê e tira a autonomia da mulher. Desse modo, torna-se premetente analisar a desinformação da mulher e a mercantilização da medicina e do parto

Primeiramente, é importante discorrer sobre a desinformação das próprias mulheres em relação a seus direitos e as suas vontades. Visto que, a sociedade ver parto normal como uma forma ultrapassada, e em virtude das influências dos médicos, as gravidas desistem dos seus desejos. De acordo com a Agência Fiocruz de Notícias, estima-se que 70% das brasileiras desejam o parto humanizado no início da gravidez, mas desistem. Isto é, por falta de informação e pela pressão, seguem o caminho da Cesárea.

Ademais, a mercantilização da medicina é principalmente e principalmente a do parto, é um dos desafios para a humanização. Uma vez que, o modelo industrial de saúde quer atender as pessoas em massa, sem ligar para o que elas realmente querem. Segundo os dados da Agência Fiocruz de Notícias, o Sus paga 194,79 reais por parto normal e 293,84 reais por cesariana. Fica evidente, o porquê do número de parto industrializado ser tão alto e também o fato que os médicos não ligam para mãe e o bebê.

Portanto, é preciso que medidas sejam tomadas para a humanização do parto no Brasil. Dessa forma, é necessário que o estado dê toda a assistência a mulher e ao bebê, através do Sus, desde o princípio da gravidez, mostrando a ela seus direitos e qual o método mais seguro e saudável aos dois, dando prioridade sempre as escolhas dela. Com o fim, de empoderar a mulher, priorizar e promover a saúde.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

A constituição Federal de 1988,docum[…]

No Brasil, cerca de 14 (quatorze) milhões d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM