Avatar do usuário
Por maihsr
Quantidade de postagens
#123525
A obra "Utopia", do escritor inglês Thomas More, descreve uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e dificuldades. Entretanto, a realidade que se observa no cenário hodierno brasileiro, revela-se contrastante ao enredo de More, uma vez que o difícil acesso a educação para jovens e adultos, ainda que tardia, denota-se como um problema recorrente na atualidade. Tal cenário antagônico, se dá tanto pela negligência estatal, quanto pela escassez midiática. Com isso, se faz necessário dialogar acerca desses aspectos, a fim da significativa melhora educacional no que tange à parcela populacional desprovida do acesso ao ensino fundamental.
Precipuamente, é importante ressaltar a insuficiência governamental relacionada ao estigma acadêmico, visto que garantir o acesso e a permanência ao ensino fundamental é uma obrigação do Estado, prevista no artigo 208 da carta magna de 1988. De acordo com o geógrafo Milton Santos, em seu texto, "Cidadanias Mutiladas", a cidadania atinge a plenitude de sua eficácia quando os direitos do coletivo, em sua totalidade, são homogeneamente desfrutados. Logo, se faz inadmissível que esse panorama continue a perdurar no país.
Ademais, é imperativo pontuar a insuficiente distribuição de informações acerca da problemática e da importância da concretização educacional de jovens e adultos. Para Émile Dukheim, um indivíduo só pode agir à medida que estiver a par das notícias que o cercam. A partir disso, entende-se a necessidade de melhorias nos meios comunicativos, uma vez que a Constituição Federal, promulgada em 1988, garante acesso aos veículos de comunicação a todo cidadão, previsto no artigo 5. Conforme o filósofo Zygmunt Bauman, uma sociedade não pode esperar encontrar respostas, caso, esta, não possua o benefício de questionar. Desse modo, é inegável a existência de certa alienação por parte do corpo social, no que tange à busca por conhecimento.
Assim, medidas exequíveis são necessárias para conter o avanço da problemática na sociedade brasileira. Destarte, com o intuito de mitigar os desafios para a educação de jovens e adultos no país necessita-se, urgentemente, que o Tribunal de Contas da União direcione capital que, por intermédio dos setores governamentais responsáveis, será convertido em campanhas educativas, juntamente à inserção de informações/instruções, principalmente, nos meios comunicativos. Dessa forma, visa conscientizar a coletividade sobre a necessidade do estudo em todas as idades e, outrossim, atenuar-se-á, em médio e longo prazo, o impacto nocivo da decadência educacional e o corpo social se aproximará, cada vez mais, da Utopia de More.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

A Constituição Federal de 1988 assegura a todos os[…]

O artigo 4 da Declaração Universal dos Direitos Hu[…]

alguém poderia por favor corrigi-la? @Lauany25 @M[…]

O programa televisivo "Catalendas" con[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!