Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#51540
"No meio do caminho há uma pedra, há uma pedra no meio do caminho". De maneira análoga ao trecho do poema de Carlos Drummond de Andrade, é possível estabelecer uma relação entre as pedras no caminho e os desafios para doação de sangue no país. Dessa forma, procura-se entender de que maneira a negligência governamental e o individualismo social impedem a potencialização dessa ferramenta social tão importante.
Sob esse viés, convém analisar a passividade dos governantes no que se diz respeito à aproximação do corpo social a doação de sangue. De acordo com Thomas Hobbes a função do Estado é garantir o bem-estar social. Entretanto, ao analisar o mínimo de investimento governamental em campanhas e melhoria de espaços públicos voltados a aproximar a população voluntária a doar sangue, percebe-se o oposto do ideal de Hobbes.
Ademais, outro fator a salientar é o individualismo social. Segundo o político alemão Adenauer, todos vivem sob o mesmo céu, mas nem todos sob o mesmo horizonte. Tal afirmação é evidenciada ao analisar a divergência de oportunidades para o recebimento do sangue doado no Brasil. isso ocorre, pois grande parte da população desconhece a gravidade desta vulnerabilidade social e não são capazes de agir em prol de combater este impasse. Tudo isso retarda a resolução do problema.
Portanto atitudes são necessárias para efetivar a doação como combate à várias enfermidades no país. Sugere-se então, que o governo federal, na figura do Ministério da Saúde atue com ações capazes de aproximar a população do ato de ceder sangue. Por meio de construções de espaços públicos, levando os bancos de sangue das grandes à pequenas cidades do país visando voluntários que não podem ou não querem se locomover aos hospitais, uma vez que esta aproximação tem um imenso poder transformador. Tais medidas visam combater o impasse de maneira precisa e democrática.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Embora a lei 13.696 de 12 de julho de 2018, instit[…]

Em vários episódios de Sob Press&ati[…]

Dar pra tirar uma nota boa sim, não fugiu d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM