• Avatar do usuário
#78995
“A pior cegueira é a mental, que faz com que não reconheçamos o que temos à frente”. A afirmação atribuída ao escritor português José Saramago, representa explicitamente o comportamento da sociedade perante ao problema relacionado aos desafios para a conscientização social quanto à saúde masculina, já que a falta de reflexão do corpo social garante a invisibilidade do imbróglio, que permanece sem resolução. Assim, tem-se o silenciamento como origem deste quadro negativo. Nesse sentido, entre os fatores que aprofundam essa situação, estão a má influência da mentalidade social e a irracionalidade.
Primordialmente, deve-se pontuar que aqueles que se moldam no público, não agem por seus próprios instintos, mas infelizmente pelas informações equivocadas, podendo acarretar em males. De acordo com o sociólogo brasileiro Gilberto Freyre, em sua obra “Casa-grande e Senzala”, entendia que o brasileiro é historicamente influenciado pela figura patriarcal do homem branco e católico. Similarmente, o homem ao ser influenciado, perde sua uniformidade, moldando-se a padrões impostos pela sociedade. Nessa lógica, ao associar a padronização imposta à não procura por saúde, cria-se um desafio para a busca pelas prevenções, uma vez que o ser não reflete em questões básicas.
Outrossim, o fato de não ser dotado de razão garante ao ser a falta de pensamentos à favor sobre a saúde masculina, pois o indivíduo não reflete sobre sua importância na prevenção contra enfermidades. Nesse viés, pode-se analisar o olhar sob a perspectiva da filósofa Simone de Beauvoir. De acordo com sua análise, mais escandalosa que a existência de um problema é o fato de a sociedade se habituar a ela. De maneira análoga o homem se habitua a querer preservar sua masculinidade, os quais alegam que questões ligadas à saúde não são necessárias, onde habituam-se a não procurar prescrição médica.
Destarte, medidas são necessárias para resolver o impasse. É mister que a Organização Mundial da Saúde (OMS), por meio de verbas governamentais, promovam palestras e campanhas com o fito de conscientizar a população masculina a curto prazo. Somente assim, os desafios para a conscientização social quanto à saúde masculina poderão ser superados, e a sociedade “estourar a bolha” da literatura de José Saramago, para que se passe a agir com mais seriedade à tão importante saúde masculina.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Geralmente, quando se comete um crime considerado […]

No Brasil, os desafios para a atenuaç&atild[…]

Trabalho infantil no Brasil

Não é recente o trabalho infantil no[…]

A violência doméstica

No documentário "Cenas de um homic&iac[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM